Atriz Cara Delevingne revela que pensou em suicídio devido sua sexualidade

Publicado 16 de Mar de 2021 às 16:31

A modelo e atriz Cara Delevingne (28) conta que já teve pensamentos suicidas por conta da sua sexualidade. A atriz do filme Esquadrão Suicida (2018) se identifica como pansexual (são pessoas que se sentem atraídas sexualmente por pessoas de todos os gêneros). A atriz interpreta uma fada pansexual em uma série de televisão Carnival Row.


https://lorena.r7.com/post/Taylor-Swift-solicita-ao-Senado-dos-EUA-a-lei-por-igualdade-para-LGBTQI

https://lorena.r7.com/post/Estou-me-adaptando-a-essa-realidade-diz-Mateus-Carrieri-sobre-transicao-de-genero-do-filho

https://lorena.r7.com/post/Joao-Doria-acusa-Jair-Bolsonaro-de-genocidio-na-pandemia-COVID-19


Em entrevista dada pela atriz no ano passado para a revista estadunidense Variety, ela disse que sempre vai se considerar pansexual e que idependente do gênero ela se apaixona pela pessoa e se atrai por ela e defende a importância do orgulho LGBTQI+.

Cara revelou sua sexualidade no ano passado e contou que sentia vergonha pela sua sexualidade e enquanto ela lutava para aceitar sua sexualidade os pensamentos suicidas vinham à tona. 

 

A atriz contou durante uma entrevista ao Goop, o podcast da atriz norte-americana Gwyneth Paltrow, que cresceu com a ideia que ter um relacionamento com uma pessoa do mesmo sexo a deixava “enojada”. Cara conta que teve dificuldade para aceitar que se sentia atraída por mulheres porque sentia nojo dela mesma. 

"Eu cresci em uma família antiquada. Eu não conhecia ninguém que fosse gay. Eu não sabia que isso existia e na verdade, acho que enquanto crescia não tinha consciência de que eu era homofóbica", contou ela.


Modelo e atriz Cara Delevingne - (Foto: Reprodução/Getty Images)


A modelo relaciona seus pensamentos suicidas com sua depressão. Ela entende que a vergonha da sua orientação sexual é devido a essa situação.

"Eu correlacionei a depressão massiva e os momentos suicidas da minha vida (ao fato de  gostar de mulher) porque eu tinha muita vergonha de ser isso. Mas na verdade essa é a parte de mim que eu amo tanto e aceito", disse Cara.

E complementou: "Ainda há uma parte de mim onde eu penso 'ah, eu gostaria de poder ser hétero'. Ainda existe esse lado disso. É muito complicado".

 

 

Foto destaque: Cara Delevingne - (Foto: Reprodução/Site Elle)

Deixe um comentário