Saúde e Bem Estar

Aromaterapia: óleos essenciais que tratam do corpo e da mente através do olfato

Através de óleo extraído das plantas, terapia holística com óleos essenciais trata do bem-estar do corpo e da mente. Conheça mais da prática de aromaterapia.

3 min de leitura
22 Ago 2021 - 18h00 | Atulizado em 22 Ago 2021 - 18h00

Provavelmente sua mãe, tia ou avó, já compartilhou com você algum tipo de medicamento natural, por exemplo o uso da babosa como agente cicatrizante para ferimentos. O método de usar produtos orgânicos para tratamentos de saúde é muito antigo, tem-se registros dessa medicina alternativa há mais de 2000 anos a.C..

A aromaterapia é uma terapia holística, isto é, um tratamento alternativo com base na teoria de tratar não só o corpo e seus sintomas de doenças como também a mente, entender seu emocional, para curar de dentro para fora. Grande parte dos seus componentes, é originária da medicina oriental e com isso, formam uma prática com misto entre o conhecimento prático e científico.  

Definida pelo Internation Federation Aromatherapistis como uma antiga arte e ciência de misturar óleos essenciais extraídos de plantas e outros compostos vegetais para equilibrar, harmonizar e promover a saúde do corpo e da mente”, a aromaterapia é reconhecida hoje, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um meio terapêutico.

No Brasil não é diferente, a prática faz parte das Praticas Integrativas e Complementares do Sistema Único de Saúde (SUS), assim é autorizado o uso da técnica para complemento em tratamentos de saúde.


Aromaterapia: o uso dos óleos essenciais para bem-estar do corpo e mente. (Imagem: Foto: Reprodução/Unsplash)


Como funciona?

Você já deve ter sentido um cheiro especifico seja de um perfume ou qualquer outro odor que tenha pairado sobre o ar, e automaticamente associou o aroma com um sentimento e logo em seguida sua mente despertou alguma memória antiga que você nem lembrava.

É com essa associação entre olfato e sentimento que a aromaterapia funciona. Quando o aroma é inalado, os canais olfativos mandam sinais para a parte do sistema nervoso central responsável pelas emoções. Depois, à medida que o cérebro reage a esses estímulos aromáticos, o humor da pessoa acaba se modificando. Por isso, é possível que uma pessoa que esteja em um momento agressivo pode experimentar sensações de relaxamento ao sentir o cheiro do óleo especifico para esse objetivo.

Como utilizar?

A forma mais utilizada é através dos difusores de ambiente, eles transformam o óleo em vapor fazendo assim se espalhar em todo o ambiente. Mas também pode ser usado em velas aromáticas e massagens.


Velas aromáticas.  (Imagem: Dan Smedley/ Unsplash)


Principais benefícios

Essa prática alternativa vem sendo bastante utilizada no tratamento pós-covid por pessoas que ficaram com sequela de perda de olfato.

https://lorena.r7.com/post/Cultivar-plantas-em-casa-e-tendencia-no-Brasil-pos-pandemia

https://lorena.r7.com/post/Terceira-dose-vai-comecar-por-idosos-e-profissionais-da-saude-diz-Queiroga

https://lorena.r7.com/post/Vacina-Governo-brasileiro-antecipa-39-milhoes-de-doses-para-o-mes-de-agosto

“Ele consiste basicamente na inalação de quatro odores de categorias diferentes: rosa, limão, cravo e eucalipto, que são vendidos em forma de óleo essencial. E, a partir disso, o paciente deve cheira-los, resgatando na memória os aspectos daquele odor e as sensações que ele provoca”, explica a otorrinolaringologista Brunna Paulino Maldini Penna. 

Além disso, ele combate diversos outros problemas de mal-estar, como:

Estresse e ansiedade

Insônia e problemas relacionados ao sono

TPM e sintomas de menopausa

Dores musculares

Infecções Respiratórias

Qual óleo usar?

Agora que você já sabe tudo sobre aromaterapia, está na hora de saber qual a finalidade dos óleos essenciais mais utilizados, pois cada um possui um beneficio em particular, dependendo da planta.

Óleo essencial de Lavanda

Traz relaxamento, em momentos de estresse e ansiedade. Foi comprovado que a fragrância possui efeito calmante.

Óleo essencial de alecrim

Ajuda a manter o foco e na concentração. É uma boa opção nas horas de estudo.

Óleo essencial de camomila

Pelo efeito calmante, ajuda a reduzir problemas no sono, trata também a ansiedade e estresse. Pode auxiliar nas dores musculares.

Óleo essencial de Gerânio

Atua em incômodos ocasionados pela menopausa e no equilíbrio e produção de hormônios femininos.

Óleo essencial de Copaíba

Possui efeito anti-inflamatório sendo indicada no tratamento de artrite, artroses, dermatite.

O aromaterapeuta estuda os efeitos e as aplicações mais indicadas dos óleos essenciais, por isso se deseja incluir essa prática no seu dia-a-dia recomendamos consulta-lo para que saiba qual o óleo mais recomendado para seu uso, fazendo assim melhor aproveitamento dessa terapia complementar.


(Foto destaque: Aromaterapia: óleos essenciais que tratam do corpo e da mente através do olfato. Chelsea Shapouri/ Unsplash)

 

Deixe um comentário