Saúde e Bem Estar

Terceira dose vai começar por idosos e profissionais da saúde, diz Queiroga

Sem informar quando será iniciada a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19, o ministro da saúde, antecipou que idosos e profissionais de saúde vão receber primeiro.

3 min de leitura
19 Ago 2021 - 23h01 | Atulizado em 19 Ago 2021 - 23h01

Em meio ao avanço da variante delta e, também, da vacinação contra a covid-19 no Brasil,o ministro da Saúde Marcelo Queiroga disse nesta quarta-feira (18) que, inicialmente, a terceira dose da vacina será aplicada em profissionais da saúde e idosos. Queiroga não informou quando a dose de reforço começará e disse que mais dados científicos são necessários.

Apesar de indicar quais grupos receberão a aplicação de uma possível terceira dose, Queiroga disse que ainda não há definição de quando ela será realizada. "Sabemos que já está em discussão a chamada terceira dose, um reforço. Ainda não há uma evidência científica sólida em relação a como deve ser essa terceira dose, se é do mesmo imunizante, se é de outro imunizante, qual é esse imunizante, qual o momento de se fazer isso", indicou. 

“Estamos planejando para que, no momento que tivermos todos os dados científicos e tivermos o número de doses suficiente disponível, já orientar um reforço da vacina. Isso vale para todos os imunizantes. Para isso, nós precisamos de dados científicos”, disse o ministro.


https://lorena.r7.com/post/Covid-19-Mais-de-100-dos-adultos-ja-foram-vacinados-na-capital-paulista

https://lorena.r7.com/post/Diabetes-o-mal-silencioso-que-atinge-boa-parte-da-populacao-mundial

https://lorena.r7.com/post/Covid-19-Confira-as-exigencias-de-viagem-para-os-5-paises-favoritos-dos-brasileiros


Foto reprodução:agenciabrasil.ebc.com.br


“Sabemos que os idosos têm um sistema imunológico comprometido e por isso eles são mais vulneráveis. Pessoas que tomaram duas doses da vacina podem adoecer com a Covid, inclusive ter formas graves da doença. Mas se compararmos os que vacinaram com duas doses e aqueles que não vacinaram, o benefício da vacina é inconteste”, explica Queiroga.

De acordo com Queiroga, o ministério já encomendou um estudo para avaliar a necessidade da terceira dose em pessoas que tomaram a CoronaVac. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também autorizou estudos da terceira dose das vacinas da Pfizer e AstraZeneca.

(Foto em destaque:saude e idosos devem receber 3º dose/ Creditos:correio24horas.com.br/)

Deixe um comentário