Esportes

Confusão e aglomeração: Torcida do Atlético-MG volta ao Mineirão após 529 dias

Após 529 dias longe dos estádios, torcida do Atlético-MG volta ao Mineirão. Além da ótima atuação do Galo, cenas de aglomeração, confusão e torcedores sem máscara.

3 min de leitura
19 Ago 2021 - 22h08 | Atualizado em 19 Ago 2021 - 22h08

Após longos 529 dias longe, quase um ano e meio, a torcida do Atlético-MG voltou ao Mineirão nesta quarta-feira (18) e logo de cara viu uma atuação de gala para cima de ninguém menos que o poderoso River Plate. Com a vitória de 1 a 0 na Argentina e de 3 a 0 em Belo Horizonte, o Galo assegurou sua vaga na semifinal da Libertadores. O clima dentro do estádio foi de muita festa, porém também de pouca preocupação para seguir os protocolos da Covid-19. Foram 17.030 presentes no estádio do Mineirão, com uma rendar que ultrapassou a R$ 2,6 milhões. Público esse que fez o estádio tremer após grande hiato, mas sem o cuidado devido e quase não obedeceu as regras de distanciamento social.

A Polícia Militar de Minas Gerais afirmou que não foi registrado nenhum boletim de ocorrência nos arredores do Mineirão. Porém, já os bombeiros teriam registrado 10 atendimentos, todos de baixo risco, como indigestões e mal estar. A Minas Arena, responsável pelo estádio, irá publicar um balanço em seis dias, após análise conjunta com o laboratório Hermes Pardini, a fim de medir a taxa de contágio no período.

https://lorena.r7.com/post/Cristiano-Ronaldo-desabafa-sobre-especulacoes-de-novo-clube-Brincando-com-meu-nome

https://lorena.r7.com/post/Flamengo-anuncia-oficialmente-contratacao-de-jogador-do-Chelsea

https://lorena.r7.com/post/Eliminar-um-argentino-e-bom-mas-dois-e-historico-Galo-avanca-para-semifinal

 

Boa parte da torcida mineira chegou cedo ao arredores do estádio, cerca de 3 horas antes do início da partida. Porém, a partir das 20h (1 hora e meia antes do jogo) que vimos as maiores cenas de despreocupação com a pandemia. Do lado de fora do Mineirão, milhares de torcedores (muitos deles sem ingresso), quase sem máscara de proteção, se aglomeraram na entrada principal.

Durante uma hora, houve muito tumulto, empurra-empurra e aglomeração. Torcedores reclamavam muito da demora para o acesso ao estádio, sendo que muitos entraram sem sequer chegar a apresentar o teste negativo de Covid-19 (obrigatório). Por volta das 21h (meia hora antes do jogo), a situação amenizou, quando a maioria dos torcedores já teriam entrado no Mineirão. Os que estavam no tumulto sem ingresso, aos poucos deixaram as imediações do Gigante da Pampulha e foram assistir o jogo em bares nas proximidades.


 Torcedores aglomerando nas ruas - Reprodução/Web

 Torcedores aglomerando nas ruas - Reprodução/Web


Dentro do Mineirão, o protocolo previsto era que grupos distintos de torcedores deveriam estar distantes, pelo menos por um assento vertical e um horizontal, porém não foi o que aconteceu. A administração do estádio chegou a criar grupos de funcionários para tentar melhorar a fiscalização, mas não deu certo. As imagens transmitidas pela Conmebol TV mostraram torcedores não respeitando o distanciamento imposto, e boa parte da torcida, sem máscara (item obrigatório e distribuído após entrar). Na hora dos gols, houve abraços, deixando para lá as preocupações com o coronavírus.


Torcida do Atlético-MG não respeitou regras de distanciamento - Reprodução/TwitterTorcida do Atlético-MG não respeitou regras de distanciamento - Reprodução/Twitter


Pensando pelo lado bom da volta da torcida aos estádios, a torcida do Atlético-MG festejou muito nas arquibancadas, com direito a "olé" e show de luzes. O estádio tremeu no golaço de Zaracho, de voleio, e com a linda cavadinha de Hulk para cima do goleiro Armani. Com uma vantagem confortável e a vaga para semifinal assegurada, a torcida gritou que Everson é o melhor goleiro do Brasil, que Hulk é o melhor jogador e ovacionou Zaracho e Cuca.

 

 

 

 

(Foto destaque: Confusão e aglomeração: Torcida do Atlético-MG volta ao Mineirão após 529 dias - Fred Ribeiro)

Deixe um comentário