Esportes

Xavi traz regras de volta ao Barcelona de sua época com Guardiola

Xavi Hernández , novo técnico do Barcelona, busca mudar os rumos que o clube catalão quer seguir. O ex-meia espanhol quer trazer o Guardiolismo de volta. Além de suas regras fora de campo para dentro do clube azul-grená

3 min de leitura
12 Nov 2021 - 10h59 | Atualizado em 12 Nov 2021 - 10h59

O novo técnico do Barcelona, Xavi Hernández, retoma códigos de conduta da época em que ele era jogador do clube. Essa medida foi tomada logo em seu primeiro dia como treinador, nessa terça-feira. Essas regras incluem: pesagem todos os dias, jogadores chegarem uma hora e meia antes do treino, e não podem dormir tarde 48 horas antes dos jogos, entre outros. Essas medidas tem como meta trazer de volta a atmosfera vencedora que o clube tinha, da época que Pepe Guardiola foi treinador do Barça. Período esse que durou 4 anos, com a conquista de 30 títulos, incluindo duas Champions League. 


Xavi e Guardiola em 2012, último anodo técnico no comando do Barcelona(reprodução/Barcelona/instagram)


O atual manager do Manchester City ainda aplica várias dessas regras como a obrigatoriedade de os jogadores chegarem mais cedo. O Aguero sofreu a diferença da cultura de ter Guardiola como técnico em comparação ao Barcelona, antes da chegada do Xavi. O atacante Argentino em entrevista com um streamer espanhol revelou: “No City chegávamos uma hora e meia antes do treino e aqui meia hora antes do treino. Eu resolvi chegar pelo menos uma hora antes, mas não tinha ninguém, estava tudo apagado”. 

As comparações entre os técnicos do Barcelona e do Man City existem desde quando ambos eram jogadores nos anos 90.  A explicação se dar porque ambos foram meio-campistas formados pelo Barcelona, cada um foi titular de um barça que fez história. Além do mais, o Xavi como técnico tem muitos ideais de jogo parecidos com o de Pepe como a preferência com um time que controla a posse de bola no decorrer das partidas e a pressão para recuperar a bola. A própria torcida do time azul-grená já o trata como o novo Guardiola, e aguarda que se repita o sucesso que seu antigo professor fez na Catalunha.  

 

O cenário que o treinador chega no Barcelona é caótico, com o clube possuindo uma dívida de aproximadamente 1,3 bilhões de euros. Logo, o clube não possui recursos para trazerem novos jogadores.Por isso, no começo da temporada ainda teve que abrir mão do seu maior craque, Lionel Messi, mesmo com o jogador topando reduzir seus vencimentos. Com isso, o presidente Joan Laporta, o mesmo que contratou Pepe em 2008, busca repetir a fórmula trazendo um velho rosto conhecido da torcida. Assim como Xavi tenta aplicar as velhas regras de seu antigo técnico. 

Xavi sendo apresentado ao elenco, pelo Joan Laporta (reprodução/Barcelona/instagram)


Deixe um comentário