Celebridades

Wesley Safadão pode ser preso após acusação de plágio

Depois de processar Wesley Safadão por plágio pela música Vaqueirinha Maltrata e ser acusado de querer ganhar dinheiro ilicidamente em cima do cantor, o compositor Jonas Alves prestou uma queixa-crime contra Safadão.

3 min de leitura
03 Mar 2021 - 14h30 | Atulizado em 03 Mar 2021 - 14h30

Depois de processar Wesley Safadão por plágio pela música Vaqueirinha Maltrata e ser acusado de querer ganhar dinheiro ilicitamente em cima do cantor, o compositor Jonas Alves prestou uma queixa-crime contra Safadão.

“Já aconteceu uma audiência de conciliação, mas o Wesley não colocou nenhuma proposta de acordo. Em seguida, ele fez uma contestação e uma defesa fajuta com mentiras”, disse o compositor à coluna Leo Dias.

A defesa de Alves contou que pediu a prisão preventiva do cantor pois não seria a primeira vez que Safadão era acusado pelo mesmo crime. Ainda de acordo com os advogados de defesa, existe um terceiro caso de plágio contra Wesley Safadão em investigação. A assessoria de imprensa do cantor, procurada pela coluna, disse que o cantor não iria se manisfestar sobre o processo.

Boninho bloqueia Nego Di nas redes sociais

Lumena é a quinta eliminada do BBB 21 com 61,31% dos votos

Lumena fica chocada ao saber da rejeição de Karol Conká


Jonas Alves conta a história do processo contra Wesley Safadão no Cunversa é essa Podcast, no canal Arlindo Orlando (Vídeo: Reprodução/YouTube)


Jonas Alves alega que Safadão está querendo inverter os papéis do caso. ”O mocinho aqui sou eu, não ele. Quem está ganhando ilicitamente é ele. Safadão gravou uma música sem nenhuma autorização, eu acho que ele devia ter vergonha na cara”, afirmou.

Sobre a música Vaqueirinha Maltrata, um ex-amigo de trabalho de Safadão conta que foi lançada no álbum "Diferente não, Estranho", em março de 2018. Sem nenhuma proposta de conciliação por parte do cantor nas audiências, o compositor que o processou por danos morais e materiais, foi até a polícia fazer um boletim de ocorrência por crime contra a propriedade imaterial.

“Em 2020, abri um processo contra o Wesley por crime de violação de direito autoral, que está previsto no art. 184 do Código Penal. Agora, fiz esta ocorrência na delegacia para seguir com o processo criminal. Eu fiz isso pra ele aprender a respeitar daqui pra frente os direitos de nós compositores. Esperei por um acordo dele no dia da audiência de conciliação. Ainda estou disposto a um acordo amigável, apesar de que amizade não existirá mais. O valor total do processo é R$ 4,7 milhões”, finalizou Jonas Alves.

(Foto Destaque: Wesley Safadão. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário