Urias fala sobre nova era, amadurecimento e vivência como mulher trans

Publicado 15 de Jun de 2021 às 20:46

Natural de Uberlândia, Minas Gerais, Urias ficou conhecida após ter sido assistente de Pabllo Vittar, e começou sua carreira como modelo, chegando a desfilar na SPFW (São Paulo Fashion Week) e Casa de Criadores. Começou a entrar para o mundo da música postando covers no YouTube e, agora, lançou seu primeiro álbum.

Em entrevista à revista Quem, a modelo e cantora falou sobre sua nova era, álbum novo, influências, imagem e amadurecimento no âmbito profissional. Além disso, Urias reforça a sua luta como mulher trans.


Hotelo lança álbum inédito sobre amor e superação

Anavitória lança clipe inédito de 'Te Amar é Massa Demais'

Iza exalta raízes em 'Gueto': 'Uma menina preta retinta da Zona Norte'


A artista explicou como foi o processo de construção de seu novo álbum e o porquê de seu nome ser “Fúria”: Eu queria muito falar sobre algo que sentia e que ainda sinto. Comecei a prestar atenção no que o mundo queria que eu sentisse e em como esperavam que eu agisse, então decidi falar da raiva, por isso o álbum se chama ‘Fúria’. [O álbum] é sobre tudo que senti a partir da raiva em vários aspectos., explicou.

O álbum é dividido em duas partes, a primeira lançada agora e a segunda prevista para ser lançada em agosto. Com vibes bem diferentes dos antigos trabalhos da cantora, ela contou que busca por experiências novas e o que esperar da segunda parte do álbum.


Urias

Cantora Urias posando para João Arraes. (Reprodução/Instagram)


“Tenho me descoberto em coisas que nunca imaginei e agora tenho a confiança para experimentar, fazer coisas que nunca fiz antes musicalmente. Tem sido muito importante, dá uma certa sensação de liberdade, sabe? A segunda parte está planejada para o segundo semestre deste ano, nela vou falar de coisas mais sérias para mim. Vai ter um lado sentimental também, mas tudo do nosso jeitinho de fazer as coisas., diz. Ela ainda falou sobre a evolução de sua estética: “Essa coisa de experimentar coisas novas não aconteceu só sonoramente; esteticamente eu sempre tento contar uma história, colocar símbolos importantes para mim e passar a mensagem que quero. Mas sempre deixo a interpretação aberta para quem acompanha meu trabalho poder enxergar possibilidades e pensar: ‘pode ser isso, mas também pode ser aquilo… Será que ela quis dizer tal coisa?.

Urias também disse que sempre irá falar sobre suas vivências como mulher trans e em seu álbum não foi diferente.

“Eu nunca vou deixar de falar dessa vivência até porque ela é a minha. Tudo que eu falo, escrevo e canto é desse ponto de vista. Não vivencio outras coisas aqui, só posso falar do que vivo.


Cantora Urias

Cantora Urias posando para João Arraes. (Reprodução/Instagram)


Sobre influências, a cantora diz admirar, no âmbito da beleza, Naomi Campbell, Grace Jones e Dominique Jackson. Além dessas, há a influência de sua beauty artist, Camila Anac, que cuida da beleza estética de Urias. Para o futuro, Urias diz que quer viver a vida inteira fazendo o que faz, em uma escala cada vez maior.

 

(Foto destaque: Urias fala sobre nova era, amadurecimento e vivência como mulher trans. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário