Esportes

Uefa e Conmebol estudam possibilidade de fazer uma Liga das Nações em conjunto

Com o amistoso que acontecerá entre os vencedores da Copa América e da Euro, Uefa e Conmebol planejam ir além e estudam um novo torneio. A proposta se estende para intercâmbio de técnicos e árbitros.

3 min de leitura
16 Dez 2021 - 11h16 | Atulizado em 16 Dez 2021 - 11h16

Nessa quarta-feira (15), quando anunciaram que a partida entre Argentina x Itália acontecerá no dia 1 de junho de 2022, a Uefa e a Conmebol revelaram o desejo de criar novos torneios; de seleções e clubes, futebol feminino, beach soccer, futsal, categorida de base; firmando uma aliança entre as entidades, para além de uma partida entre os vencedores da Copa América e Eurocopa. O desejo também se estende a formação de treinadores e árbitros.

A proposta inicial, que foi aprovada na reunião virtual entre os representantes dos dois continentes, sugere integrar 10 seleções da América do Sul na Liga das Nações; as 55 seleções européias participam do torneio que foi criado em 2018; Para realizar esse projeto, uma equipe técnica foi formada. Esse novo torneio o qual estão tentando criar daria mais oportunidades para os técnicos das seleções da América do Sul enfrentar as seleções européias, na preparação para a Copa do Mundo, pois isso não acontece mais, desde que a Liga das Nações foi criada.

É claro que tudo ainda é um estudo. O formato dessa nova competição ainda não foi definido. Também existe outras propostas na mesa, além da possibilidade de integrar as seleções sul-americanas nos grupos com as seleções européias, existe outra ideias, que sugere a Conmebol a criar sua própria Liga das Nações, e depois unir os finalistas de cada competição continetal, para uma espécie de "mini Copa".


Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol, e Aleksander Čeferin, presidente da Uefa. (Foto: Reprodução/Twitter)


Vale lembrar que as duas entidades firmaram uma parceria comercial. A Uefa e Conmebol abriram em conjunto um escritório em março, localizado em Londres, para possibilitar as séries de novos torneios nas diversas modalidades. A agenda dos novos torneios, a qual envolve as seleções masculinas principais, só pode ser executada após a Copa América e a Euro de 2024, pois o calendário do futebol mundial já está muito apertado. Já os jogos entre os campeões continentais têm três edições definidas: 2022, 2024 e 2028.

O formato das eliminatórias sul-americanas também está prestes a ser mudado. Isso porque, a partir da Copa de 2026, a FIFA disponiblizará mais vagas à Conmebol (seis diretas e uma para repescagem). A entidade da América do Sul, então, concluiu que, por conta do aumento de vagas, manter o atual formato de pontos corridos e 18 rodas, não seria viável. A CBF, quando questionada sobre a possibilidade do novo torneio, comunicou que a ideia agradou, porém, ainda falta decidir os detalhes sobre o formato e as datas dos jogos do torneio, os quais serão conversados entre a equipe técnica formada pelas duas entidades.

As Conmebol e a Uefa ainda vivem o impasse com a FIFA quanto ao calendário. A federação quer aprovar um projeto, um tanto ousado, de mudança no calendário. A entidade máxima do futebol propôs uma Copa do Mundo a cada dois anos, sendo rejeitada pela Conmebol e Uefa. As duas entidades alegaram que isso iria desvalorizar seus torneios de seleções. A ECA (Associação dos Clubes Europeus) também se mostrou contra. O assunto ainda será debatido em um Simpósio, organizado pela FIFA, na próxima segunda-feira (20). Ainda não será tomada uma decisão a respeito no encontro marcado a dois meses, quando a Uefa e Conmebol ameaçaram deixar a FIFA e não disputar a Copa do Mundo, e a ideia acabou perdendo força.

 

https://lorena.r7.com/post/Com-Carvalhal-distante-Marcos-Braz-deve-viajar-para-a-europa-em-busca-de-um-novo-treinador 

https://lorena.r7.com/post/Idolo-do-Atletico-MG-Reinaldo-considera-o-time-atual-como-o-mais-historico-do-clube 

https://lorena.r7.com/post/Eduard-Atuesta-e-apresentado-no-Palmeiras 


Além dos novos torneios, a Conmebol quer usar a aliança com a Uefa para avançar o reconhecimento às licenças para técnicos na América do Sul pela entidade europeia. As duas entidades também estudam aprofundar o intercâmbios e questões de arbitragem, os quais existem desde as edições da Copa América e Eurocopa em 2021. Na época, o espanhol Jesús Gil Manzano e os auxiliares Diego Barbero Sevilla e Ángel Nevado Rodríguez atuaram na Copa América, e os argentinos Fernando Rapallini e os assistentes Juan Pablo Bellatti e Diego Bonfa atuaram na Euro.

 

Foto Destaque: Montagem. Reprodução/Conmebol.

Deixe um comentário