Tech

Uber lança opção que cobrará mais caro para passageiro 'furar a fila'

Para diminuir demora de passageiros para conseguir embarque, Uber lança opção de 'furar a fila' pagando mais caro pela corrida

3 min de leitura
15 Out 2021 - 09h47 | Atulizado em 15 Out 2021 - 09h47

Após grande número de reclamações sobre o serviço da Uber, levando a migração de outros usuários para outros aplicativos de transporte, a companhia lançou a nova modalidade em que o passageiro pode “furar a fila” para embarcar mais rápido em um veículo da empresa.

 

 A novidade na plataforma começou a valer nesta quinta-feira, 14, nas cidades de Belém (PA), Campinas (SP) e Curitiba (PR), e terá um custo em média 20% do que as corridas normais do aplicativo.

 


Uber oferece prioridades à passageiros que optam pagar a mais. (Foto: Reprodução/Uber)


 

 Entre a porcentagem, haverá uma quantia de ganhos para os motoristas, entretanto, a empresa não revelou qual será a porcentagem.

 

"Com a nova modalidade que oferece mais ganhos para os parceiros, a expectativa é de que mais motoristas atendam aos pedidos de viagens. A escolha de usar o Uber Prioridade é opcional, ou seja, os parceiros têm liberdade para decidir se querem ou não aceitar as viagens", informou a empresa, em nota.

 

 Para usar a nova modalidade, não será necessário baixar ou atualizar o aplicativo. O novo recurso estará disponível nas regiões de maior demanda, onde é identificado maior espera por embarque.

 

 A nova opção de ‘prioridade’ aparecerá automaticamente quando o passageiro selecionar o tipo de corrida desejado. Entre outras informações disponíveis, o novo sistema funcionará de acordo com a dinâmica de movimentação da cidade.

 

https://lorena.r7.com/post/Snapchat-vai-monetizar-criadores-de-conteudo

https://lorena.r7.com/post/Apple-desenvolve-novo-sistema-que-integra-funcoes-do-carro-ao-iPhone


https://lorena.r7.com/post/SumUP-e-Generation-fecham-parceria-para-oferecer-curso-de-tecnologia-gratuito-para-minorias

 

 Anteriormente, a companhia afirmou em entrevista ao Exame que a demora para embarcar em um carro do aplicativo acontece  por conta dos motoristas, que “pegam aquelas (corridas) que eles sabem que vão fazer algum dinheiro”, e não de se tratar da falta de motoristas.

 

 Segundo a Associação de Motoristas de Aplicativos de São Paulo, que diz representar cerca de 62 mil motoristas, 25% dos profissionais acabaram optando por deixar os aplicativos desde o início de 2020, uma queda de 30 mil motoristas.

 

 

 

 

 

Foto Destaque: Nova opção está disponível em Belém (PA), Campinas (SP) e Curitiba (PR).       Reprodução/Uber

Deixe um comentário