Notícias

Tempestade Ida deixa ao menos 60 mortos no nordeste dos EUA

Nova York recebeu a maior quantidade de chuva em 152 anos e governadores declaram estado de emergência

3 min de leitura
03 Set 2021 - 19h10 | Atulizado em 03 Set 2021 - 19h10

No decorrer da última quarta (1°), a tempestade tropical Ida sucedeu um rastro de destruição pelo nordeste dos Estados Unidos, deixando ao menos 60 mortos e estabelecendo a maior quantidade de chuva que caiu ao longo de um dia em Nova York, desde 1869. Os governadores de Nova York, Nova Jersey e Connecticut decretaram estado de emergência.


Um carro inundado Nova York, nesta quinta (2), após passagem da Tempestade Ida. (Foto: Reprodução/Mike Segar/Reuters)

Um carro inundado Nova York, na última quinta (2), após passagem da Tempestade Ida. (Foto: Reprodução/Mike Segar/Reuters)


De acordo com a agência France Presse, 41 pessoas morreram em Nova York e segundo o governador de Nova Jersey, Phil Murphy, ao menos 23 cidadãos perderam as suas vidas para a tempestade. Em concordância com a CNN, também houve fatalidades nos estados de Connecticut, Maryland, Pensilvânia e Virgínia. Contudo, não há um número exato de óbitos causados pelo desastre ambiental até o momento.

 Casas inundadas após a passagem do Tempestade Ida em Louisiana. (Foto: Reprodução/Gerald Herbert/AP)

Casas inundadas após a passagem do Tempestade Ida em Louisiana. (Foto: Reprodução/Gerald Herbert/AP)


Além das incontáveis mortes por afogamento, as enchentes brutais também suspenderam a luz de mais de 1,1 milhão de pessoas em seis estados, segundo o site PowerOutage.us, que reúne informações sobre a falta de energia nos Estados Unidos.

Leia mais: Amazon apoia a contratação de entregadores que usam maconha

Leia mais: “Os Estados Unidos encerraram 20 anos de guerra no Afeganistão”, comemora Biden

Leia mais: Atriz, cantora e dançarina: Zendaya completa 25 anos com uma década de carreira bem sucedida

O pesquisador de furacões da Universidade de Miami, Brian McNoldy, revelou que: “Se Ida tivesse passado apenas 160 quilômetros ao leste, a maior faixa de chuva teria sido sobre o oceano e ninguém se importaria”, e que “A ameaça do clima severo e a ameaça de enchentes nessas áreas foram muito bem previstas com dias de antecedência, mas isso não reduz a destruição que causam”.

 

Foto destaque: Famílias ficam presas no trânsito durante a passagem da Tempestade Ida. Reprodução/Justin Lane/EFE.

Deixe um comentário