Notícias

Supertufão Rai atinge região das Filipinas, enquanto milhares de pessoas buscam por abrigo

A região da ilha meridional de Siargao, nas Filipinas, foi atingida pelo supertufão Rai que fez com que milhares de pessoas saíssem em busca por abrigos em meio a tempestade.

3 min de leitura
16 Dez 2021 - 20h20 | Atualizado em 16 Dez 2021 - 20h20

Nesta quinta-feira, dia 16 de dezembro do ano de 2021, ocorreu um grande desastre em meio a ilha meridional de Siargao nas Filipinas, onde milhares de pessoas que tentavam se proteger do ataque natural foram atingidas pelo supertufão Rai, sendo considerado um dos fenômenos naturais mais agressivos dos últimos tempos no país insular no decorrer desse ano.


Busca por abrigo em meio ao supertufão Rai. (Foto: Reprodução/ Handout/AFP/Jornal de Brasília)


Segundo a Agência Meteorológica Estatal, após obter contato com o chão as 13h30 e 2h30 no horário de Brasília o supertufão chegou a atingir cerca de 195 km/h aproximadamente de alcance dos seus ventos.

Levando em conta que nos Estados Unidos o ciclone "supertufão" leva o título correspondente a categoria 5 de um furacão, o mais forte e grave dos outros quatro registrados durante os anos em todo o mundo.

A Agência Nacional de Emergências também passou informações de que dentre o período da tragédia, quando a tempestade Rai arrumava jeitos de seguir mais adiante no Pacífico, enquanto cerca de 90.000 habitantes corriam atrás de algum lugar de que pudessem achar seguro para se esconderem da terrível tempestade.

Desse modo, houveram a suspensão de várias viagens, tanto de voos, quanto por parte de portos que fecharam por conta que nas áreas costeiras podiam haver “inundações fatais”.

O diretor do Crescente Vermelho nas Filipinas da Federação Internacional da Cruz Vermelha, Alberto Bocanegra comenta que: “Esta tempestade monstruosa é aterrorizante e ameaça atingir comunidades costeiras como um trem de carga”.

“Estamos muito preocupados de que a mudança climática está acordando os tufões mais violentos e imprevisíveis”, Bocanegra completou.

De acordo com informações adquiridas, os tufões geralmente acontecem na época de  julho a outubro, o que faz com que o supertufão se torne tardio em relação aos outros tufões que sempre chegam no tempo certo.

https://lorena.r7.com/post/Adolescente-permanecera-internada-apos-matar-a-melhor-amiga

https://lorena.r7.com/post/Tesla-passa-por-novos-processos-judiciais

https://lorena.r7.com/post/Condenados-pelo-incendio-na-boate-Kiss-sao-presos-no-Rio-Grande-do-Sul


Conforme dados, o supertufão atingirá outras localidades das Filipinas, as quais são: as ilhas Palawan, Mindanao e Visayas, além do Mar da China Meridional e logo após o Vietnã no próximo sábado.

A Agência Meteorológica se pronunciou fazendo um aviso a todos os cidadãos que ventos “muito destrutivos”  chegaram muito em breve que poderá ocasionar “danos de moderados a fortes em estruturas e na vegetação”, com esses ventos.

Christopher Perez, um meteorologista que está por dentro do caso comentou que os ventos podem “derrubar linhas de energia elétrica e árvores”, entre outros danos possíveis.

“Preparem-se para chuvas intensas e ventos fortes”, Perez fez um aviso.

Foto destaque: Supertufão Rai. Reprodução/Rondônia Dinâmica

Deixe um comentário