Notícias

Sobe para 21 o número de mortos pela chuva na Bahia

As 21 mortes registradas ocorreram em 11 das várias cidades que foram atingidas pelas chuvas na Bahia; Até o momento, 136 cidades estão em estado de emergência.

3 min de leitura
29 Dez 2021 - 15h10 | Atualizado em 29 Dez 2021 - 15h10

O número de mortos, por decorrência das intensas chuvas na Bahia, subiu para 21, nesta terça-feira (28). Até o último domingo (26), os óbitos eram de 18 pessoas. Os dados foram fornecidos pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec).

Entre as vítimas, estavam Ediel, de 26 anos, e seus sobrinhos, Ana Cecília, de 9, e Cícero Neto, de 4. Eles foram soterrados após um barranco deslizar e atingir a casa em que moravam, no dia 8 de dezembro. Os pais de Ana e Cícero foram resgatados com vida.

https://lorena.r7.com/post/Mais-de-140-milhoes-de-pessoas-estao-totalmente-imunizadas-no-Brasil

https://lorena.r7.com/post/Ambev-vai-construir-uma-nova-fabrica-e-a-previsao-para-termino-e-para-2025

https://lorena.r7.com/post/Rompimento-de-represas-na-Bahia-colocam-o-estado-em-monitoramento


O 21º óbito registrado ainda não teve a identidade divulgada. Porém, de acordo com a Sudec, se trata de um jovem de 19 anos, que tentou atravessar uma enxurrada em Ilhéus, mas acabou se afogando.

As mortes ocorreram em Amargosa (2 óbitos registrados), Aurelino Leal (1), Ilhéus (2), Itaberaba (2), Itabuna (2), Itamaraju (4), Itapetinga (1), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2) e Ruy Barbosa (1)

Além das mortes, a Bahia contabiliza 77.092 pessoas desabrigadas ou desalojadas. O número de feridos se mantém desde segunda-feira (27) em 358. Ao todo, mais de 470 mil pessoas foram afetadas de alguma forma pelo desastre.

 


Alagamento por decorrência das fortes chuvas na cidade de Itambé (Foto: Reprodução/Redes Sociais/Poder 360)


Os danos materiais também foram enormes, mas ainda estão sendo contabilizados. Várias pessoas perderam seus móveis, roupas, casas, automóveis, etc.

Além disso, com rios transbordando e cachoeiras com grandes correntezas, várias represas podem transbordar. A usina hidrelétrica de Pedra do Cavalo, no rio Paraguaçu, já atingiu o pico de água e pode romper a qualquer momento, de acordo com os bombeiros que estão monitorando o local.

Com as chuvas intensas e o aumento do número de cidades atingidas, o governo da Bahia aumentou a estrutura de apoio às vítimas, com locais que auxiliam o trabalho dos bombeiros. Até esta terça-feira (28), 136 municípios estão sob decreto de situação de emergência.

Foto Destaque: Rua inundada após as intensas chuvas na cidade de Itajuipe, no sul da Bahia — Crédito: Amanda Perobelli/Reuters via G1.

Deixe um comentário