Money

Setor industrial e varejista chinês tem queda após novos surtos de covid no país

Setor industrial e varejista chinês apresenta queda significativa após restrições de produção, falta de investimento e casos de covid-19 que atormentam o país.

3 min de leitura
15 Set 2021 - 14h30 | Atulizado em 15 Set 2021 - 14h30

Não é novidade que a pandemia de coronavírus afetou e quebrou diversos setores, no ramo industrial não foi diferente. Desta vez, a China a segunda maior economia do mundo afetada por novos casos de covid-19 que assolam o país teve uma queda significativa em suas vendas.                


                               

Industria chinesa de alumínio ( Reprodução/ Twitter)


O setor industrial e de varejo chinês estava conseguindo registrar uma forte retomada após as perdas do ano de 2020, porém em agosto deste ano a retomada foi enfraquecida e o país registrou a marca mínima de vendas. Segundo dados da Agência Nacional de estatísticas apurados nesta quarta feira, o país avançou 5,3% em relação ao ano anterior, porém em julho deste ano o país teve alta significativa de 6,4% em relação a 2020. A expectativa era um aumento de 5,8% para este mês, fato que não aconteceu ocasionando a queda de vendas do país.

Não só o setor industrial foi prejudicado, o poder de compra dos consumidores foi afetado pelos casos de covid-19 que assolam o país e os desastres naturais que aconteceram neste mês de agosto, provocando um aumento de 2,5% em relação ao ano anterior a expectativa dos especialistas era um aumento de 7,0%.

O chefe da economia para Ásia da Oxford Economics reinterou as causas da queda economica chinesa "O crescimento econômico desacelerou em agosto uma vez que o consumo foi prejudicado pelo impacto de surtos de Covid e o investimento permaneceu fraco", disse.

"Enquanto isso, um novo surto que começou há alguns dias em Fujian apresenta riscos negativos a nossa previsão de aceleração do crescimento no quarto trimestre, depois de um terceiro trimestre fraco", disse Louis Kujis.

Ler mais: Elon Musk,após publicação com a foto de seu cachorro, promove o aumento de criptomoeda

Ler mais: Empresas de parques de diversão apostam em novidades para atrair o público

Ler mais: McDonald’s passa a aceitar o Bitcoin como pagamento

Não foi somente os casos de Covid-19 que enfraqueceram o setor industrial as restrições e a ecassez de produtos semi-condutores, afetaram a produção de aluminío e aço no país. No mesmo mês houve  um corte significativo de exportação de combustível ocasionando prejuízo na produção de petróleo na China.

Setores como hotelaria,alimentação, entreterimento e transporte foram diretamente prejudicados pela Covid-19 e sua variante Delta, pois diversas províncias chinesas precisaram fazer restrições sociais.

Foto em destaque: Xin Jiping presidente da China (Reprodução/ instagram)

 

 

Deixe um comentário