Música

Rock In Rio divulga ações sustentáveis a serem realizadas até 2030

O Rock In Rio divulgou oficialmente, em coletiva de imprensa transmitida diretamente de Lisboa, uma série de ações sustentáveis previstas para serem postas em prática até o ano de 2030, começando nas edições 2022 no Rio e Lisboa.

3 min de leitura
01 Out 2021 - 17h28 | Atualizado em 01 Out 2021 - 17h28

Há 36 anos atrás, o Rock In Rio cantava “Se a vida começasse agora e o mundo fosse nosso outra vez, e a gente não parasse mais de cantar, de sonhar!” pela primeira vez. A letra, que sempre possuiu um significado terno, em 2021, ano em que um dos maiores festivais do mundo precisou passar por dois adiamentos em Lisboa e um no Rio de Janeiro, ganha uma força ainda maior. Em seu tão aguardado retorno em 2022, o RIR está preparado para dar ainda mais voz a causas importantes, que contribuem para a construção de um futuro melhor e que necessitam ser ouvidas com muita música e entretenimento.


 

Ouça à música tema do Rock In Rio (Reprodução/YouTube)


A iniciativa “Por Um Mundo Melhor” completa seus 20 anos e para reforçar seu compromisso com a sustentabilidade, o Rock In Rio anunciou um compilado de metas a serem cumpridas até o ano de 2030, e que já começarão a ser implementadas nas edições Rio e Lisboa 2022, visando o aumento do impacto positivo nos pilares econômicos, sociais e ambientais.

Alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável promovidos pela ONU, tais metas propõem, em longo prazo, ser lixo zero em todas as edições do festival (0% de lixo em aterro), capacitar cerca de 100 mil pessoas, ter zero desperdício alimentar em todas as edições, ser um evento 100% acessível, inclusivo e plural, envolver 100% dos stakeholders na sua política de sustentabilidade, e garantir todas as condições de segurança, saúde e bem-estar adequadas a 100% dos envolvidos na construção da Cidade do Rock.

Anitta anunciada no Rock In Rio Lisboa

Rock in Rio: Glória Groove, Duda Beat, Joss Stone e Corinne Bailey Rae irão se apresentar no Palco Sunset

Ivete Sangalo e Iza serão atrações do Palco Mundo no Rock In Rio 2022

"Desde 1985 que o festival assume um compromisso com a sociedade: o de sermos agentes ativos na construção de um mundo melhor e levarmos isso conosco para qualquer lugar. Hoje, queremos ir ainda mais longe naquilo que entendemos ser a responsabilidade de cada um de nós, e, ao tornar públicas essas metas, provocar a transformação de mentalidades e de comportamentos em toda a cadeia produtiva, também servindo de exemplo e inspiração para o público", iniciou Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.

"2022 será com certeza um ano muito especial para o Rock in Rio. Celebraremos as edições de Portugal e Brasil no mesmo ano, abriremos portas a uma Cidade do Rock com novas propostas, novos palcos e conversas relevantes, e voltaremos a fazer o mesmo que fizemos em 1985 - iluminar a plateia e mostrar que o espetáculo só existe quando se soma o todo", continuou Medina.

Após se estabelecer como o primeiro grande evento musical do mundo a compensar a sua Pegada Carbônica, há 15 anos, e a ter a certificação ISO 20121 - Eventos Sustentáveis, o comprometimento do RIR  no caminho da sustentabilidade não pararam e seu legado já possui importantes marcos como a redução em 62% no consumo de combustível, lixo zero nas edições de Lisboa , ter 80% do lixo reciclado nas edições do Rio de Janeiro, no Brasil ter realizado a separação de resíduos por catadores que rendeu em média R$ 50.000 por edição para as cooperativas de catadores envolvidas, ter facilitado o acesso à saúde a mais de 500.000 pessoas ou ter investido 35 milhões de euros em projetos sociais e ambientais que beneficiaram 1 milhão de pessoas, apoiaram mais de 200 entidades, financiaram 28 projetos da UNESCO e auxiliam 56.000 beneficiários anualmente, ao redor de todo o mundo.


Cidade do Rock (Foto: Divulgação/Assessoria)


Além de dar sequência ao seu Plano de Sustentabilidade, o festival traça metas ambiciosas para 2030, que foram essencialmente em temáticas que o Rock in Rio acredita serem as mais necessárias para alimentar conversas que serão cada vez mais relevantes: educação, sistemas alimentares, alterações climáticas, economia circular, inclusão e pluralidade. Para que haja a realização destas metas existem já várias iniciativas desenhadas que começarão a ser implementadas desde já, e em conjunto com os parceiros do Rock in Rio, nomeadamente promover estágios no festival para pessoas em situação de carência econômica e social, promovendo uma maior perspectiva de futuro e preparando-os para o mercado dos eventos; reduzir a geração de resíduos eliminando a embalagem primária e incentivando a economia circular entre os parceiros na Cidade do Rock; promover alimentos sazonais e locais, promover a dose certa para evitar desperdício de alimentos e continuar a doar, em Lisboa, as sobras alimentares e implementar a doação no Rio de Janeiro; melhorar a acessibilidade e deixar de forma vincada na comunidade que o Rock in Rio é um evento para todos; promover o descanso, a hidratação e a alimentação adequadas entre todas as equipes presentes na Cidade do Rock; e envolver na política de sustentabilidade do festival, através de campanhas dedicadas, todos os parceiros.

"Para cada edição definiremos metas intermediárias - passos para alcançarmos as metas de 2030, suportados pelo nosso Plano de Sustentabilidade onde reuniremos as ações que nos comprometemos a implementar. Este Plano é distribuído por todos os nossos parceiros e estará, também, disponível no nosso site, assim como a Política de Sustentabilidade e outras ferramentas às quais todos podem ter acesso para se inspirarem nos seus projetos e dia-a-dia", compartilha Dora Palma, Sustainability Manager do Rock in Rio.

Foto destaque: Logo do Rock In Rio. Reprodução/Tracklist

Deixe um comentário