Money

Preço do Bitcoin tem queda de quase 30% após decisão monetária da Fed

A escolha da Fed também atingiu outras criptomoedas como Ethereum e Solana. O preço do Bitcoin caiu de R$69 mil para R$51 mil, uma queda de aproximadamente 30% em valor de mercado.

3 min de leitura
06 Dez 2021 - 10h40 | Atualizado em 06 Dez 2021 - 10h40

Na última semana, o mercado de criptomoedas sofreu uma perda de US$300 milhões em seu valor em apenas dois dias. O preço do Bitcoin (BTC), ativo digital mais famoso do mundo, caiu em torno de 30%, saindo de R$69 mil para R$51 mil. Além do BTC, outras criptomoedas como Ethereum, Cardano, BNB da Binance, Solana e Ripple da XRP também sofreram quedas em seus valores de mercado.


Sem contar com o Bitcoin, cada um dos demais ativos caiu aproximadamente 10% em 24 horas (Foto: World Spectrum/Pixabay)


De acordo com Louis Navellier, um dos investidores mais renomados de Wall Street, a redução de incentivos vindos do banco central norte-americano, o Federal Reserve (Fed), poderia afetar não só o Bitcoin, como também todo o mercado de criptomoedas em todo o mundo. “O FED está diminuindo [os incentivos], e isso deve criar uma correção nos ativos de risco, dos quais o bitcoin faz parte… Quanto mais o Fed diminui, mais volatilidade devemos ver nas ações, nos títulos e, sim, no bitcoin também”, disse Navellier, segundo relatos do Insider.

 

Vale ressaltar que essa não é a primeira vez que o Bitcoin sofre com grandes perdas em seu valor de mercado. Em junho deste ano, o ativo digital registrou uma queda de mais de 37% no período de um mês, o pior desempenho mensal do criptoativo em dez anos. Para Navellier, é possível que o preço do Bitcoin caia para menos de US$10 mil por ativo. 

 

“Eu consideraria uma média móvel de 200 dias com declínio abaixo de US$46.000 como uma bandeira amarela. E um declínio abaixo da mínima de US$28.500 como um indicativo que aponta para um declínio abaixo de US$10.000, que sem dúvidas corresponderia a muitas das múltiplas quedas de mais de 80% em sua história” declarou Navellier.

 

Redução do preço do combustível será automática, afirma Bolsonaro

Pesquisa revela que 55% dos brasileiros consomem bebidas alcoólicas

Lewis Hamilton conquista a sua 103 pole position após colisão de Verstappen


Ao que tudo indica, a resposta do Fed à inflação norte-americana impulsionou as quedas dos valores de mercado dos ativos digitais. Além da inflação, o índice de desemprego dos Estados Unidos também foi um dos fatores que motivaram o banco central americano a realizar mudanças em sua política.

 

Foto destaque: Bitcoin. EivindPedersen/Pixabay

Deixe um comentário