Patty Jenkins, diretora de Mulher-Maravilha 1984, não sabe se fará o terceiro filme da franquia

Publicado 24 de Dec de 2020 às 01:14

Após o anúncio da WarnerMedia a respeito do lançamento de seus filmes, Patty Jenkins, diretora da franquia de Mulher-Maravilha, diz não saber se fará um terceiro longa da série.

Leia mais: Gal Gadot rebate críticas e defende seu papel como Cleópatra

Surpreendendo a indústria cinematográfica, a Warner anunciou que todos os seus filmes em 2021 irão estrear simultaneamente no cinema e na plataforma de streaming HBO Max, sendo considerados lançamentos "híbridos". Em meio às diferentes reações à colocação da empresa estava a de Patty Jenkins, “Vamos ver o que acontece”.

Em entrevista ao The New York Times, Jenkins afirmou que a falta de circunstâncias concretas podem ser um problema quanto a produção do terceiro filme de Mulher-Maravilha. “Eu realmente não sei como será. Sei que adoraria fazer um terceiro [filme] se as circunstâncias fossem mais concretas e se ainda houvesse um modelo para lançar o filme nos cinemas. Se não houver esse modelo, não sei se farei”. disse.


Patty Jenkins e Gal Gadot

Patty Jenkins e Gal Gadot (Foto: Reprodução/ Warner Bros. Entertainment)


A diretora ainda ponderou sobre o serviço de streaming e a permanência deste para o mercado cinematográfico. “Eu gostaria muito de acreditar que isso é temporário, mas não tenho certeza se de fato acredito. Mas vou te dizer, alguns estúdios agora não voltar ao modelo tradicional e vão causar uma tremenda revolução no mercado, porque todo grande cineasta vai querer trabalhar lá

O serviço de streaming é visto com diferentes olhos na indústria cinematográfica, alguns acham insustentável e outros o enxergam como o futuro do cinema. Segundo Christopher Nolan, diretor de Tenet, o HBO Max seria o pior serviço de streaming da atualidade. A alegação veio logo após o anúncio da Warner.

Alguns dos maiores cineastas e estrelas de cinema de nossa indústria foram para a cama na noite anterior pensando que estavam trabalhando para o maior estúdio de cinema e acordaram descobrindo que trabalhavam para o pior serviço de streaming”, disse Nolan em comunicado ao The Hollywood Reporter.

Já Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, se encontra no grupo dos que acreditam que o streaming pode ser o futuro do cinema. “O streaming é 100% o futuro e onde os consumidores querem assistir às coisas”, disse.

(Foto Destaque: Patty Jenkins. Reprodução/ Youtube)

Deixe um comentário