Celebridades

Gal Gadot rebate críticas e defende seu papel como Cleópatra

Gal Gadot cria polêmica após o anuncio de que interpretará Cleópatra no novo filme da Paramount sobre a Rainha do Egito, e rebate críticas recebidas. Saiba mais!

3 min de leitura
23 Dez 2020 - 18h53 | Atulizado em 23 Dez 2020 - 18h53

Em outubro, a atriz Gal Gadot causou uma grande polêmica ao anunciar que irá estrelar e coproduzir um filme sobre a personagem histórica Cleópatra. Recentemente, Gadot rebateu as críticas a respeito do “embranquecimento” da Rainha do Egito e defendeu sua escolha de interpretar o papel.

Leia mais: Confira as atrações da Paramount Pictures na CCXP Worlds

Conhecida por seu trabalho no filme Mulher Maravilha (2017), a atriz, que interpretou a protagonista, será a estrela do novo longa da Paramount, assumindo o papel que ficou conhecido com Elizabeth Taylor, em 1963, e interpretando Cleópatra. Segundo Gal Gadot, a obra contará a “história pela primeira vez através dos olhos das mulheres, tanto atrás quanto na frente das câmeras”. 

No entanto, o anúncio gerou fortes críticas quanto a escolha de Gadot, nascida em Israel, para interpretar o papel de uma rainha africana. “Em primeiro lugar, se você quiser ser fiel aos fatos, então Cleópatra era macedônia”, disse a atriz ao Sam Asi da BBC Arabic. 


Gal Gadot

Gal Gadot (Foto: Reprodução/ Instagram)


De acordo com Gadot, houve a procura por outra atriz para o trabalho, antes de decidir assumir a protagonista. “Estávamos procurando uma atriz macedônia que se encaixasse em Cleópatra. Ela não estava lá, e eu estava muito apaixonada por Cleópatra. Tenho amigos de todo o mundo, sejam eles muçulmanos, cristãos, católicos, ateus, budistas ou judeus, é claro… Pessoas são pessoas, e quero celebrar o legado de Cleópatra e honrar este incrível ícone histórico que eu tanto admiro”, disse. 

Ainda defendendo seu ponto de vista, a atriz ainda apontou que todos podem fazer seus próprios filmes sobre a Rainha do Egito. “Sabe, qualquer um pode fazer esse filme e qualquer um pode ir em frente e fazê-lo. Estou muito entusiasmada por fazer o meu também”.

A colocação de Gadot levantou debates sobre whitewashing — termo que se refere ao embranquecimento de personagens de outras etnias — e sobre a ancestralidade de Cleópatra. “Hollywood sempre escala atrizes americanas brancas como a Rainha do Nilo. Pelo menos uma vez eles não conseguem encontrar uma atriz africana?” escreveu o autor James Hall em seu Twitter. Gadot também foi defendida por seus fãs, que alegaram que diversos relatos apontam que a rainha é descendente dos gregos.

(Foto Destaque: Gal Gado em "Mulher Maravilha". Reprodução/ Instagram)

Deixe um comentário