Money

Parfin, fintech anglo-brasileira, anuncia parceria com a Sepior

O objetivo da parceria é proporcionar soluções seguras de custódia para instituições financeiras como bancos, fundos de investimentos e demais players do mercado financeiro.

3 min de leitura
18 Nov 2021 - 22h15 | Atulizado em 18 Nov 2021 - 22h15

A Sepior é uma companhia dinamarquesa experiente no ramo de soluções criptográficas para sistemas mais robustos é a mais recente parceira da Parfin.A proposta é oferecer uma solução singular de MPC, Multiparty Computing Cryptography que, traduzindo para o português, seria Computação Multipartidária Segura. Essa tecnologia tornará possível obter transações em uma blockchain sem ter acesso à chave privada completa. Ao invés disso, seria utilizado um sistema de “cotas” de chaves privadas que podem ser estocadas de forma compartilhada e administradas por mais de uma pessoa na organização, reduzindo desse modo riscos de roubos, fraudes e outros golpes.

 

https://lorena.r7.com/post/Batendo-recorde-MetaMask-capta-1-bilhao-de-reais-para-impulsionar-DeFi-e-NFTs

https://lorena.r7.com/post/Meliuz-tem-prejuizo-de-mais-de-R29-milhoes-no-terceiro-trimestre

https://lorena.r7.com/post/JPMorgan-Chase-processa-Elon-Musk-em-R-890-milhoes


Essa nova parceria trará soluções em grandes proporções para custódia de ativos virtuais podendo ser consumida de maneira externa ou anexada na interface do cliente. A proposta busca alcançar grandes instituições financeira, como bancos, plataformas de negociação, gestora e provedoras de carteiras digitais, gestoras de investimento, fundos multimercados e players do mercado financeiro. A ser distribuído e comercializado no formato SAAS (Software as a service) o produto oferecerá uma solução de MPC pouco conhecida no mercado. Neste formato, o fornecedor dispõe da estrutura pronta para o sistema e ao mesmo tempo apta para o fornecimento externo e, venda ao seu consumidor final em seus aplicativos ou softwares pessoais.


(Foto: Cadeado. Reprodução/European Research Council)


Ambas empresas almejam melhorar o segmento de custódia MPC não só nos aspectos científicos, mas também nas perspectivas desses negócios. Marcos Viriato, CEO (Chief executive officer) da Parfin sinaliza que “Existem poucos provedores no mundo de uma carteira MPC. Temos visto uma grande demanda por essa solução, e poucas empresas capazes de oferecer serviço de qualidade. Com essa parceria, nos destacamos como o único player na América Latina capaz de ofertar essa tecnologia"

Seu objetivo é oferecer uma solução segura e eficaz para os criptoativos, entre eles as criptomoedas, tokens, NFTs, moedas digitais, bancos centrais e os demais ativos.

 

Foto Destaque: Mão segurando celular. Reprodução/Investidor Sardinha.

Deixe um comentário