Notícias

Novos testes do TSE reafirmam a eficácia das urnas eletrônicas

O presidente da instância jurídica, Luís Roberto Barroso, afirmou que pretende desenvolver o sistema de segurança para manter a eficácia e transparência a fim de minimizar a desconfiança do povo

3 min de leitura
13 Set 2021 - 21h30 | Atulizado em 13 Set 2021 - 21h30

No último domingo (12), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) realizou novos testes para confirmar a capacidade das urnas eletrônicas, cuja desconfiança em sua eficiência aumentou após ataques do presidente Jair Bolsonaro. O ministro e presidente do TSR, Luís Roberto Barroso, afirmou que os testes tiveram êxito e as máquinas continuam seguras.

No decorrer da coletiva de imprensa, Barroso afirmou que: “Como o TSE tem procurado demonstrar, o sistema é absolutamente seguro e jamais se documentou qualquer tipo de fraude. Porém, é fato que se criou, na minha visão artificialmente, algum grau de desconfiança. E, portanto, aumentamos a interlocução com a sociedade para demonstrar a transparência, segurança e auditabilidade. Instituímos uma comissão de transparência para acompanhar cada passo do processo eleitoral.”


Jovem votando na urna eletrônica. Agência Brasil

Jovem votando na urna eletrônica. (Foto: Reprodução/Agência Brasil) 


Questionado sobre o seu ponto de vista diante dos ataques do Bolsonaro, Barroso afirmou que não mistura a sua vida pessoal com a profissional, explicando “Só respondo questões institucionais. As pessoais trato com absoluta indiferença que merecem. O resto é política, não me interessa.”

O presidente do TSE lembrou que, apesar de qualquer presidente de partidos poder indicar algum profissional de confiança para acompanhar e analisar os testes das urnas eletrônicas, isto não ocorre com frequência porque os partidos confiam no sistema, mas replicou que espera que nas próximas eleições em 2022, os técnicos sejam encaminhados ao evento.

Leia mais: Caminhoneiros liberam o trânsito em Santa Catarina

Leia mais: “Big Brother USA” terá o primeiro campeão negro do programa

Leia mais: Manifestantes contra e a favor do governo Bolsonaro se dividem em Brasília e em São Paulo

 

(Foto Destaque: Luís Roberto Barroso. Reprodução/Carlos Moura/SCO/STF)

Deixe um comentário