Notícias

Ministro da Saúde afirma que dados não sofreram danos, após invasão de hackers

Hackers invadem Conecte SUS, acessando dados do Ministério da Saúde, porém, as informações não serão perdidas, de acordo com o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga.

3 min de leitura
10 Dez 2021 - 21h50 | Atualizado em 10 Dez 2021 - 21h50

Na madrugada do dia 10 de dezembro, nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde sofreu um ataque hacker, sendo assim, devido à gravidade do ocorrido, foi passada ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional) e a Polícia Federal para que o caso logo começasse a ser investigado.

Marcelo Queiroga, Ministro da Saúde em contato com a TV Globo de Belo Horizonte comenta sobre o acontecimento: “É um prejuízo muito grande. São pessoas criminosas, nós esperamos encontros-las e punir exemplarmente. Esses dados não serão perdidos, o Ministério da Saúde tem todos os dados, é só uma questão de resgatar dados e ocorrência-los à disposição da sociedade”.


Hackers invadem sistema do Ministério da Saúde. (Foto: Reprodução/Ministério da Saúde/ESTADÃO Saúde)


Levando em conta que mesmo após o sistema do ministério ser hackeado, no qual afetou alguns dados dentro do aplicativo Conecte SUS onde possui informações pessoais da carteira de vacinação da Covid-19, não houve nenhum prejuízo para a população já imunizada.

Conforme entrevista realizada pelo Estadão, alguns cidadãos que utilizam o aplicativo de saúde disseram que os dados da carteirinha se encontram no armazenamento de banco de dados que usa a criptografia, forma essa que é considerada muito mais segura, conhecida como blockchain. Tendo em mente que mesmo depois de seu servidor ser invadido, o conteúdo do Conecte SUS não sofrerá quaisquer danos.

Queiroga, ministro da Saúde, após visitar alguns hospitais no estado de Minas Gerais, comenta que: "empenho total é para esses dados estarem disponíveis no mais curto prazo possível".

Nesta sexta-feira do dia 10, o Ministro Marcelo Queiroga (@ mqueiroga2) faz mais um comentário sobre a invasão aos sistemas do Ministério de Saúde: “Estamos com alguns sistemas do @minsaude temporariamente indisponíveis. O Departamento de Informática do SUS / Datasus está atuando com uma agilidade máxima para o reestabelecimento das plataformas. O @GSIGovBR e a @policiafederal estão nos apoiando nas investigações deste incidente.”

Segundo mais informações oferecidas pelo Ministério da Saúde o "incidente" acabou danificando "temporariamente alguns sistemas da pasta".

Asseguraram também que: "O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com uma agilidade máxima para o reestabelecimento das plataformas".

Tendo em vista que os usuários que tentaram entrar no sistema receberam a mensagem a seguir: "Os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos. 50 TB (Terabyte) de dados está (sic) em nossas mãos.”, o que levou a população a ter uma maior preocupação na questão, que foi demonstrada em via redes sociais.

https://lorena.r7.com/post/Depois-de-42-anos-de-funcionamento-hotel-famoso-de-Sao-Paulo-encerra-atividades

https://lorena.r7.com/post/Em-2022-Brasil-pretende-elevar-as-vendas-de-carne-suina-para-a-Russia

https://lorena.r7.com/post/Tres-doses-da-Pfizer-neutralizam-a-nova-variante-Omicron-informam-farmaceuticas


Desse modo, está havendo certo bloqueio nas páginas do aplicativo, com um aviso em "ransomware" que pode desencadear em danos intencionais ao servidor em questão. Assim, os invasores que causaram todo esse desespero avisam que "caso queiram o retorno dos dados" precisam acessar o e-mail ou o telegrama em contato direto com eles.

Outras plataformas oferecidas pelo Ministério da Saúde já foram invadidas nesse ano pelos hackers, porém sem haver vazamento dos dados, bombardeando o sistema de saúde com comentários ofensivos como: “ESTE SITE ESTÁ UM LIXO!” e “Arrumem esse site porco ou na próxima vai vazar os dados dos responsáveis ​​por essa porcaria”.

Foto destaque: Aviso de hackers na interface do ConecteSUS. Reprodução/Metrópoles 

Deixe um comentário