Esportes

Medina é tricampeão mundial da WSL

Gabriel Medina se tornou tricampeão mundial da WSL Finals, o surfista de Maresias derrotou Filipe Toledo por duas vezes na decisão nesta terça-feira (14).

3 min de leitura
15 Set 2021 - 13h27 | Atulizado em 15 Set 2021 - 13h27

Desde 2014, quando conquistou o primeiro título do mundial da história do surf brasileiro, Gabriel Medina sempre falou em entrevistas que tinha o sonho de ser tricampeão e se igualar aos seus grandes ídolos. Pois hoje, de forma justa, esse dia chegou. 

 

Nesta terça-feira (14), Medina derrotou Filipe Toledo por duas vezes na decisão da WSL Finals, em Lower Trestles, na Califórnia (EUA). Com direito a um backflip perfeito na última bateria da final, o surfista entrou para o grupo dos sofisticados tricampeões que já faziam parte Tom Curren (EUA), Andy Irons (HAV) e Mick Fanning (AUS). 

 

O Brasil soma cinco títulos nos últimos sete anos do Tour masculino, depois de anos de domínio apenas de americanos e australianos. Medina falou, para a WSL, do grande momento de sua carreira e do surf brasileiro. “Conquistei meu maior objetivo no surfe. Estou chorando agora pois é um mix de emoções, estou feliz, emocionado. Sou feliz de fazer parte desse time, eles me puxam e eu puxo o nível deles”, falou Medina.



Gabriel Medina após a conquista do tricampeonato. Foto: WSL/ Matt Dunbar 


A WSL Finals foi definida pelos campeões mundiais da temporada 2021, com os 5 primeiros dos rankings feminino e masculino se enfrentando em apenas um dia de competição. Medina que foi o líder do ranking masculino na temporada, já entrou classificado para a decisão e ficou apenas esperando o vencedor do mata-mata, que contou com Italo Ferreira (2° do ranking), Filipinho (3° do ranking), Conner Coffin (americano 4° do ranking) e Morgan Cibilic (australiano 5° do ranking).

 

https://lorena.r7.com/post/Bruno-Viana-da-a-volta-por-cima-e-vive-boa-fase-no-Flamengo

https://lorena.r7.com/post/Sem-Mbappe-Ancelotti-consegue-se-virar-e-conquista-bons-resultados-a-frente-do-Real-Madrid

https://lorena.r7.com/post/Bem-necessario-Apesar-das-criticas-dos-fas-protecao-da-cabeca-salva-a-vida-de-Hamilton-em-GP-da-Italia

 

Já no feminino, Tatiana Weston-Webb a segunda do ranking e exclusiva representante brasileira entrou direto nas semis, e derrotou a australiana Sally Fitzgibbons (3° no ranking). Porém na final, venceu a primeira bateria na melhor de três e acabou levando a virada por Carissa Moore, a líder do ranking, que se sagrou pentacampeã mundial. 

 

 

(Foto de Destaque: Gabriel Medina comemora o tricampeonato. Divulgação: WSL/Nolan)

Deixe um comentário