Música

Leia, integrante brasileira do Blackswan, está sofrendo bullying de colegas de grupo

Familiar próximo denunciou que Fatou, rapper do grupo, está praticando bullying contra a cantora. Integrante do Blackswan, Leia é a primeira artista brasileira a estrear na indústria K-pop.

3 min de leitura
15 Nov 2021 - 14h00 | Atualizado em 15 Nov 2021 - 14h00

No última sexta-feira (12), o fansite Access Leia, dedicado à Leia, primeira idol brasileira a estrear na indústria k-pop, publicou uma sequência de prints de uma conversa via Whatsapp na qual um parente próximo da artista afirma que ela está sofrendo bullying de Fatou, senegalesa rapper e integrante do Blackswan, grupo que Leia faz parte. 

Segundo o fansite, esse familiar próximo da cantora entrou em contato com sua equipe, de forma desesperada, denunciou que Fatou tem intimidado e oprimindo Leia desde o começo de outubro, porém nos últimos dias a perseguição se tornou exponencialmente pior.

Na conversa, também é dito que Fatou é culpada pela mudança de comportamento de Leia, que antes era mais alegre e agora está mais calada durante as lives realizadas pelo grupo nas redes sociais e, que o sumiço nas redes sociais pessoais, também é consequência dessa perseguição.  Em outro ponto do diálogo, é dito que Leia tentou contatar o presidente e os funcionários de alto escalão da DR Music, empresa responsável pelo Blackswan, mas nada foi feito sobre o ocorrido. Leia curtiu o post feito pela fanbase, porém retirou a curtida minutos depois.


Publicação feita pela página Access Leia, denunciando que Leia é vítima de bullying pelas integrantes do grupo


Ao ser divulgado as capturas de tela da conversa entre a fonte próxima da cantora, alguns internautas dizeram piadas com a forma que a parente de Leia escrevia, com erros de escrita, o que fez Leia ativar novamente sua conta no twitter para responder, de forma indireta, sobre o assunto. "Não acho legal ficarem falando do português dos outros... Todo mundo sabe que no Brasil nem todos têm a opção ou oportunidade de estudar" publicou. Por estar em um contrato vigente com a DR Music, ela não tem permissão de se pronuciar oficialmente sobre o assunto.

Outra fã entrou em contato com a mãe de Leia, também via Instagram, para perguntar se os rumores de bullying eram verdadeiros. Rosana Cartes, mãe da cantora, confirmou que sua filha realmente está sendo vítima de perseguição por Fatou e acrescentou que a líder do grupo, Youngheun, também está humilhando Leia.


Da esquerda para a direita: Youngheun, Fatou e Leia, integrantes do grupo Blackswan. (Foto: Divulgação/DR Music)


Neste domingo, Fatou se pronunciou sobre o assunto via Instagram stories e apagou minutos depois. No post, ela chama Leia de "dor de cabeça gigante para todos na empresa, desde o CEO até às integrantes", afirma que ela só pensa em si mesma e não tem consideração por ninguém ao seu redor, diz que ela é inconsequente, invejosa, manipuladora, mentirosa, narcisista e vitimista, transformando quem discorda dela em monstro quando algo não acontece do jeito que ela quer.

A rapper também afirma que Leia constantemente que ameaça sair do grupo, dizendo, aos risos e em tom de deboche, que vai arruinar o grupo quando fizer isso e que todos ficarão ao seu lado por ela ser brasileira. 

Em outro trecho da publicação, Fatou relata que Leia ficou brava quando foi para a Bélgica com o grupo, país que a família da rapper vive, pois Fatou visitaria sua família e ela não, e que, ao visitar a casa da rapper com as outras integrantes do grupo, a brasileira desrespeitou toda a sua família, motivo pelo qual Fatou resolveu se distanciar de vez de Leia.

A senegalesa também afirma que Leia tem depressão e hérnia de disco desde que morava no Brasil e culpa o grupo e a empresa por terem causado os problemas de saúde.

 

https://lorena.r7.com/post/One-Night-Only-sera-disponibilizado-no-Globoplay

https://lorena.r7.com/post/Manu-Gavassi-leva-o-premio-de-Melhor-Artista-Brasileira-no-EMA

https://lorena.r7.com/post/An-Evening-with-Silk-Sonic-Bruno-Mars-e-Anderson-Paak-lancam-seu-album


O post é finalizado dizendo "É por isso que no dia 25 de outubro eu explodi contra ela. [...] Eu não digo que sou perfeita. Sou longe disso e sempre disse isso. Eu errei muito, mas sempre me desculpei, e, após me desculpar, o erro nunca se repete, mas a Lisa (Leia) se desculpa e nem 2 dias depois ela faz a mesma coisa de novo. E quando você se irrita, ela diz 'você não pode estar chateada, eu já me desculpei.'"

Horas depois das publicações de Fatou, Leia postou em sua conta do Twitter pedindo para que parassem de publicar ofensas racistas contra a rapper, que é negra, porque isso é contra seus princípios. Em outro post, a cantora diz: "Ter depressão agora é ser louca?". "Meus queridos, não posso mandar a fita diretamente, se é que me entendem... infelizmente" diz Leia em outro tweet. 


Fatou e Leia, em publicação feita meses antes nas redes sociais do grupo. (Foto: Reprodução/Instagram)


Após a troca de farpas em redes sociais, Leia e Fatou curtiram uma série de tweets falando sobre o assunto e apoiando suas respectivas versões. Alguns dos posts curtidos por Leia dizem "Os idols são diferentes na frente das câmeras, mas isso não justifica o bullying" e "As pessoas achando que ela pode falar alguma coisa sendo que ela tem um contrato, ela está em uma empresa, ela não pode se pronunciar sobre nada". Fatou curtiu tweets que insinuavam que Leia tem inveja dela e respondeu alguns tweets de brasileiros com memes em tom de deboche.

Até o momento, a DR Music, responsável pela gestão do Blackswan, e a integrante Youngheun, líder do grupo e também acusada de bullying, não se pronunciaram oficialmente sobre o assunto. 

 

Foto Destaque: Larissa Ayumi Cartes, conhecida como Leia. Reprodução/DR Music

Deixe um comentário