Money

LIFT Challenge Real Digital tem como objetivo melhorar a futura moeda digital brasileira

O desafio anunciado na última terça-feira (30) busca soluções que beneficiem o Sistema Financeiro Nacional, juntamente com inovações e vantagens para a sociedade.

3 min de leitura
02 Dez 2021 - 20h58 | Atulizado em 02 Dez 2021 - 20h58

O LIFT Challenge Real Digital foi lançado no último dia 30, por Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central. As inscrições já estão previstas para começar no dia 10 de janeiro de 2022 e poderão ser realizadas até o dia 11 de fevereiro. A previsão é que o desafio seja concluído no final de julho de 2022.

Com o objetivo de verificar a efetividade tecnológica e os possíveis casos de uso da moeda digital, o desafio irá reunir instituições de pagamento, fintechs, empresas de tecnologia e bancos em um ambiente de coparticipação virtual. Os participantes precisam desenvolver um produto minimamente viável (MVP), "cada solução será desenvolvida para beneficiar o Sistema Financeiro Nacional e para trazer benefícios e inovações à sociedade brasileira", informa o Banco Central.


Imagem do Real (Foto: Reprodução/StartupLife)


O Banco Central sinaliza que algumas categorias específicas terão preferência na seleção dos projetos, entre elas estão as de Finanças descentralizadas (DeFi) que são projetadas para a definição de protocolos com liquidação baseada em uma CBDC, tendo em vista os requisitos de conformidade e supervisão pré-estabelecidos. Pagamento contra pagamento (PvP) direcionadas para o câmbio entre moedas. Entrega contra pagamento (DvP) programada para a liquidação de transações envolvendo cripto ativos. Internet das coisas (IoT) direcionado à liquidação algorítmica ou diretamente entre máquinas.

https://lorena.r7.com/post/Credito-para-veiculos-se-torna-a-nova-meta-para-os-bancos-digitais

https://lorena.r7.com/post/Cripto-moedas-e-as-famosas-NFTs

https://lorena.r7.com/post/Em-lancamento-do-primeiro-produto-de-sua-marca-de-skincare-uma-das-maiores-influencers-do-Brasil-vende-R-10-milhoes


O BC tem intenção de divulgar uma versão inicial do Real Digital no próximo ano, o objetivo desse lançamento é avaliar os variados ângulos do modelo de CBDC proposto pela instituição. De acordo com Roberto Campos Neto a versão final do Real Digital tem previsão de lançamento para 2024, ele acredita que nesse período o Pix e o Open Banking estarão mais maduros e habilitando o sistema do CBDC nacional.

"O Brasil está prestes a proporcionar aos brasileiros mais liberdade financeira, segurança e rapidez nas transações, além de mais integração entre tecnologias diversas. Se tivermos nossa própria CBDC, poderemos ter a custódia do nosso dinheiro. Guardaremos esse Real Digital sem precisar de uma instituição financeira para movimentar o dinheiro da nossa carteira" diz Rudá Pelline que é colunista do Future of Money e cofundador da Wise&Trust, ele vê de forma otimista o desafio.

 

Foto destaque: CBDC. Reprodução/Jornal DCI

Deixe um comentário