Esportes

Íntima do pódio: Carol Santiago conquista seu 2º ouro nos 100m livre e soma mais uma medalha na coleção destas Paralimpíadas

Carol Santiago leva mais um ouro na natação para o Brasil e junta a sua coleção dessas Paralimpíadas, na qual já havia conquistado um ouro e um bronze no individual, além da conquista da prata no revezamento 4X100m livre misto, em Tóquio.

3 min de leitura
31 Ago 2021 - 11h00 | Atulizado em 31 Ago 2021 - 11h00

A brasileira Mara Carolina Santiago conseguiu nesta última terça-feira (31), a sua terceira medalha paralímpica e a segunda de ouro na prova dos 100m livre S12 – já havia levado o primeiro ouro na prova dos 50m S13. O feito deu a pernambucana o título de ser a única brasileira a ter conquistado dois ouros numa mesma edição de paralimpíadas na natação. A atleta ainda retornou nessa mesma terça às águas para a disputa do revezamento 4X100m livre misto para deficientes visuais e levou a medalha prata junto aos brasileiros Wendell Belarmino, Douglas Matera e Lucilene Sousa com o tempo de 3m54s95, atrás somente dos russos. A Ucrânia ficou com a medalha de bronze.


Maria Carolina Santiago, no fim da prova dos 100m livre nas Paralimpíadas (Reprodução: Carmen Mandato/Getty Images)


Gabriel Bandeira realizou um feito ainda maior ao conquistar a sua quarta medalha no Japão após conquistar a prata na prova dos 200m medley SM14, voltada para atletas com deficiência intelectual. Mariana Gesteira também fez valer a reputação da natação brasileira e ficou com o bronze na prova dos 100m livre S9.

O segundo ouro de Santiago

Maria Carolina chegou terceiro lugar nas classificatórias, mas pelo visto ela estava guardando o seu melhor para a final. Ao entrar na água, a nadadora fez o tempo de 59s01 superando a russa Daria Pikalova (59s13) na batida de mão. A britânica Hannah Russell completou o pódio, já a outra brasileira Lucilene Sousa acabou na sexta posição com 01m02s42.

Carol nasceu com síndrome de Morning Glory, alteração congênita na retina que reduz o campo de visão. Chegou a participar das competições convencionais até 2018, momento em que migrou para a modalidade paralímpica.

https://lorena.r7.com/post/Vasco-fecha-a-contratacao-do-atacante-equatoriano-Jhon-Sanchez 

https://lorena.r7.com/post/Sheriff-time-estreando-na-fase-de-grupo-da-Champions-custa-menos-que-seis-jogadores-da-Serie-A-do-brasileirao 

https://lorena.r7.com/post/Rayssa-Leal-vence-o-mundial-de-skate-street-na-etapa-final-de-Salt-Lake-City-da-SLS 

Outros resultados

Patrícia dos Santos, de 43 anos, bronze no revezamento 4X50m livre misto 20 pontos, ficou na quarta colocação na prova dos 50m peito SB3, ficando a 22 centésimos da mexicana Nely Herrera, que levou a prata. Caio Oliveira foi sexto colocado nos 400m livre S8.

 

Foto Destaque: Carol Santiago com seu segundo ouro paralímpico. Reprodução: Mirian Jeske/CPB

Deixe um comentário