Celebridades

Gustavo Mioto se mostra preocupado em voltar a dar shows “Tudo acontece tão rápido!”.

Gustavo Mioto desabafa sobre, vida, carreira, saúde e morte em entrevista exclusiva. Confira como ele está lidando com seus 10 anos de carreira e com a sua vida pós pandemia.

3 min de leitura
19 Dez 2021 - 21h00 | Atulizado em 19 Dez 2021 - 21h00

No dia de hoje (19) saiu uma entrevista exclusiva do Gustavo Mioto para revistam “Quem”. O cantor irá completar 10 anos de carreira no próximo ano e expões suas preocupações com a nova rotina de shows pós pandemia.

“Este ano foi de preparação, de aquecimento para voltar com força. Tivemos que preparar o corpo e a mente para aguentar novamente a rotina de viagens após dois anos basicamente trancado em casa. A gente desacostuma. As minhas costas já não estão mais calejadas de ônibus para aguentar o batidão (risos)” conclui o cantor.

“O nosso corpo não está mais acostumado. A resistência não é mais alta do jeito que era, então todo mundo vai passar pelo processo de readaptação com a volta dos shows. Voltando da viagem, a minha resistência baixou, acabei pegando um vírus que afetou meu peito, me deu dor no corpo, muita tosse... Fui direto para o hospital, onde fui medicado e me cuidei.” se referindo ao pós show de Campo Grande que Gustavo Mioto fez.


Gustavo Mioto (Foto: Divulgação/Rodolfo Magalhães/Quem)


Ele disse que esse período pandêmico foi bom para colocar suas questões com a indústria musical no lugar. “Tudo acontece tão rápido! Aprendi que não precisa fazer música com tanta pressa. Tenho buscado o equilíbrio entre lançar na velocidade que a galera pede com o tempo que eu sinto necessário” e também desabafa sobre a trágica morte de Marília.

Surpresa! Luisa Sonza faz show com participação de fãs na Avenida Paulista

Rihanna posta foto vestida em look de sua marca e fãs questionam: "não estava grávida?"

Tribunal do Ceará se pronuncia sobre Sarah Poncio em adoção de Josué


“A morte da Marília fez a gente repensar muitas coisas. Sempre que a gente tem amigos, vivendo a estrada com a gente, que vão embora precocemente, a gente repensa se vale a pena mesmo, se compensa... É uma perda que a gente nunca vai recuperar. Voltei a ter um olhar para a base de família, de casa... Isso é muito importante. Como homem, o maior aprendizado deste ano foi a parte de botar os pés no chão e entender que não está ganho o jogo e que a gente precisa fazer todas as coisas pensadas.”

E por fim ele desabafa sobre as dificuldades de se ter 10 anos de carreira:

“Todo artista que se mantém com dez anos de carreira tem a dificuldade de manutenção. Você acertar o primeiro projeto ou a primeira música acaba sendo a parte mais fácil. A gente tem a vida inteira para acertar, mas a partir da hora que você acerta, as coisas começam a ficar sérias de verdade e a manutenção da carreira se torna o maior desafio”

 

Foto Destaque: Gustavo Mioto. Divulgação/Rodolfo Magalhães/Quem

Deixe um comentário