Notícias

Guilherme de Pádua some das redes sociais após anúncio de documentário sobre Daniela Perez

Escrito por Gloria Perez, documentário vai falar sobre o crime com detalhes e terá depoimentos dela, de Raul Gazolla, entre outros. Guilherme de Pádua foi condenado em 1997 pelo assassinato de Daniela Perez.

3 min de leitura
15 Nov 2021 - 21h00 | Atualizado em 15 Nov 2021 - 21h00

Após o anúncio da produção de um documentário sobre o assassinato de Daniela Perez, Guilherme de Pádua deletou sua conta do Instagram e sumiu das redes sociais. O homem, que atualmente é pastor em uma igreja evangélica em Belo Horizonte, Minas Gerais, acumulava 40 mil seguidores em seu perfil que foi excluido, restando apenas 600 seguidores em uma outra conta privada.

 

Em seu antigo perfil, Guilherme, que tem 52 anos, chegou a realizar parcerias pagas, em uma delas posando como garoto-propaganda de uma clínica de estética ao lado da esposa, onde ele e a mulher fizeram um tratamento de graça em troca de divulgação. 

 


 

Guilherme de Pádua durante julgamento. (Foto: Fernando Rodrigues/Estadão)

 


 

Seu canal no YouTube, onde, durante dois anos, ele postava sobre sua conversão religiosa, também deixou de ser atualizado. Num deles, ainda no ar, Juliana Lacerda, com quem ele se casou em 2017, dá um depoimento sobre seu casamento e rebate críticas.“Pensei em dissuadi-la a não mexer com isto, mas já apanhei da imprensa e não quero apanhar da patroa também”, escreveu ele na descrição do vídeo.

 

Relembre o caso

 

Daniela Perez, atriz, que na época trabalhava na telenovela De Corpo e Alma, foi assassinada por Guilherme de Pádua, ator com quem fazia par romântico na trama, e por Paula Thomaz, esposa de Guilherme na época. O corpo da atriz foi encontrado num matagal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, perfurado com dezoito golpes fatais de punhal, que causaram choque hipovolêmico. O crime ocorreu em 28 de dezembro de 1992.

 

Índia volta a receber turistas após 20 meses

Hospital de referência para Covid-19 no Rio zera internações

Com alta pela sexta semana consecutiva, o litro da gasolina se aproxima dos R$ 8,00


A primeira notícia do caso veio a público um dia depois, em 29 de dezembro de 1992, Os dois assassinos foram condenados por júri popular e libertados em 1999. O caso foi listado em 2015 pelo portal Brasil Online e da Superinteressante ao lado de outros crimes que chocaram o Brasil.

 

Com direção de Tatiana Issa e Guto Barra, o documentário vai trazer à tona detalhes sobre o assassinato da atriz e conta com o apoio e os depoimentos da autora Glória Perez, mãe da atriz, e de Raul Gazolla, seu ex-marido, entre outros. “Essa série trata de tópicos importantes como feminicídio, a culpabilização da vítima, do circo midiático, dos detalhes do crime etc… mas sobretudo conta a história da luta de uma mãe, que mesmo depois de 30 anos, continua lutando como uma leoa”, disse a diretora ao anunciar o projeto.

 

 

Foto destaque: Guilherme de Pádua, condenado por assassinar a atriz Daniella Perez. Reprodução/Facebook)

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo