Cinema/TV

Filme Mexicano 'Los Lobos' estreia nos cinemas brasileiros

Filme Mexicano "Los Lobos" ganhador da Berlinale chega aos cinemas do Brasil distribuído pela Vitrine Filmes. O Longa narra a jornada de uma uma família que imigra do México para o EUA.

3 min de leitura
17 Set 2021 - 12h00 | Atulizado em 17 Set 2021 - 12h00

O Filme "Los Lobos" estreou dia 16 de setembro nas salas de cinema do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza. O Longa é dirigido pelo Mexicano Samuel Kishi Leopo que ganhou a categoria de Melhor Filme do grande prêmio do Júri Internacional da Berlinale - Festival de Cinema de Berlim em 2020. No Brasil, o Longa foi exibido na 9º Mostra Internacional de Cinema de Curitiba e ganhou o prêmio da Crítica, concedido pela Abraccine – Associação Brasileiras de Críticos de Cinema. Anteriormente, o diretor estreou o seu primeiro Longa-metragem "Somos Mari Pepa" de temática adolescente/coming of age no Festival do Rio em 2014.

https://lorena.r7.com/post/AmarElo-E-Tudo-Pra-Ontem-Amor-de-Mae-e-muito-mais-Brasil-recebe-5-indicacoes-ao-Emmy-Internacional

https://lorena.r7.com/post/Alerta-Vermelho-Gal-Gadot-luta-contra-Dwayne-Johnson-e-Ryan-Reynolds-em-nova-previa-do-filme

https://lorena.r7.com/post/Missa-da-Meia-Noite-estreia-na-Netflix-com-elogios-e-comparacoes-a-Stephen-King


                                         Os irmãos Maximiliano Nájar Márquez e Leonardo Nájar Márquez (Imagem: Reprodução/VitrineFilmes)  


Aprincípio, "Los Lobos" é um drama intimista inspirado na biografia de vida do diretor Samuel Kishi Leopo. O Longa-metragem narra a jornada de Lucía, uma mãe solteira e seus filhos Maxy e Leo que atravessam a fronteira do México para o EUA em busca de melhores condições de vida. O enredo da trama é centrado na relação de confiança da mãe que é forçada a deixar seus filhos sozinhos em casa enquanto trabalha nas fábricas. Assim, os irmãos Maxy e Leo precisam comporta-se e obedecer às regras estipuladas pela mãe em um gravador de voz durante a sua ausência. No apartamento os meninos passam o tempo brincando, desenhando na parede e sonhando em ir a Disneylândia. O elenco principal é estrelado por Martha Lorena Reys e os irmãos Maximiliano Nájar Márquez e Leonardo Nájar Márquez. 

No primeiro ato do filme, a Direção quase quebra a quarta parede ao enquadrar planos frontal de alguns inquilinos que anunciam em voice over o preço dos apartamentos. A câmera que acompanha Lucía e seus filhos a procura de moradia é bem intimista e fechada nos personagens, expressando assim o realismo das barreiras e dificuldades da família. As imagens de precariedade dos bairros de Los Angeles e do apartamento pequeno e sujo que Lucía pode alugar por US$ 400 dólares a um casal de chineses, retrata o forte contraste crítico do sonho americano.

Na ausência da mãe, Maxy é o chefe da casa e assume a responsabilidade de cuidar de Léo. Os meninos passam o tempo no apartamento brincando e aprendendo as lições da língua inglesa através do gravador de voz deixado por sua mãe que prometeu recompensa-los com uma viagem à Disney. A senhora chinesa acaba tornando-se uma mãe/avó dos meninos em determinados momentos de apuro. Ocasionalmente, os irmãos aventuram-se a sair sem a permissão da mãe para fora do apartamento e brincar com outras crianças. Logo após, um grupo de crianças mais velha entra em seu apartamento e depois a lata com o dinheiro do mês desaparece. A infância dos garotos, frequentemente, é interrompida pela dura realidade. Sendo assim, Maxy e Léo precisam amadurecer cedo.

O filme também aborda a dura jornada de trabalho dos imigrantes nas fábricas estadunidense. Lucía chega todos os dias tarde da noite e sai de manhã cedo para trabalhar nas fábricas. Em determinados momentos, Lucía chega a levar os filhos para o trabalho e leva uma bronca do chefe, perdendo assim o emprego. Sem saber o que fazer, Lucía encontra ajuda em uma comunidade cristã que oferece aulas, doações de cestas básicas e itens de higiene aos imigrantes.

Embora a realidade narrada seja realista e por oras duras e dramáticas, o diretor acerta em cheio em usar o recurso da linguagem animada em determinados trechos do filme para conduzir a narrativa. Desta maneira, os personagens do desenho de Maxy e Leo ganham vida e cores e expressam o mundo lúdico dos meninos e as situações de perigo e contradição vivenciadas por eles dentro e fora do apartamento. O ultimo ato termina com Lucía levando os meninos a kiddleland, um parque de diversões mais humilde. A expressão de felicidade das crianças mostra que o mais importante a ser valorizado é o amor e a união familiar. A última cena do filme encerra-se com o enquadramento frontal da mãe e os filhos no parque de diversão olhando para o espectador. 

Assista ao trailer:



(Foto destque: Filme Mexicano "Los Lobos" chega aos cinemas brasileiros. Reprodução/VitrineFilmes)

Deixe um comentário