Saúde e Bem Estar

Exercícios físicos reduzem sintomas de TDAH em meninas na fase infantil

Exercícios físicos podem ajudar na melhora da saúde em crianças com o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade - TDAH. Meninas entre 6 a 10 anos obtiveram melhores resultados na pesquisa.

3 min de leitura
30 Nov 2020 - 18h10 | Atulizado em 30 Nov 2020 - 18h10

Um estudo publicado em setembro de 2020, pela Universidade de Montreal, no Canadá, mostrou que a prática de exercícios físicos entre meninas de 6 à 10 anos de idade reduzem os sintomas do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). A prática de exercício físico regular perpassa uma boa estética. Ela contribui para o bem-estar físico, saúde mental, emocional, além de ajudar no funcionamento do sistema cardiovascular e respiratório do corpo.

O TDAH é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e segue até o fim da vida do indivíduo. O transtorno se qualifica por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.

Leia mais: Redes sociais e sua influência nos transtornos alimentares

O estudo contou com cerca de 1.997 crianças, onde 991 eram meninas e 1.006, meninos. Os pesquisadores aplicaram um questionário aos pais das crianças com 6 anos referindo-se à prática de exercícios físicos, seja com professores ou instrutores. Em seguida era considerado outro questionário com crianças de 12 anos a respeito do comportamento de cada uma delas durante as atividades.

O estudo conduzido descobriu outra vantagem da prática de exercícios físicos para crianças com TDAH. O resultado mostrou que meninas que praticam esportes regularmente melhoram sua percepção, além da sua habilidade de assimilar informações no âmbito escolar. A possível explicação para tal resultado é que a prática de atividade física faz com que as crianças melhorem sua concentração e o relacionamento com os colegas.


Exercício físico reduz sintomas de TDAH. Foto: Jori Samonen

Exercícios físicos ajudam na redução de sintomas de TDAH, principalmente nas meninas (Foto: Reprodução/Pixabay)


A psicóloga e pesquisadora, Linda Pagani, da Universidade de Montreal, mostrou a importância do esporte na vida das crianças. Ela conta que o “esporte tem potencial de ser positivo, sem rotular e inserindo abordagens que promovem um bem-estar psicológico”.

Os especialistas ainda explicaram que houve uma diferença nos resultados de meninas para meninos. Segundo os estudos, os meninos tendem a receber medicamentos mais cedo, quando diagnosticado, fazendo com que o esporte não surta tanto efeito.

(Foto destaque: Menina correndo à beira do mar. Reprodução/Pixabay)

 

Deixe um comentário