Money

Empresas estão apostando em lives com artistas e influenciadores para aumentar vendas na Black Friday

Para atrair mais compradores nesta sexta-feira de ofertas e descontos da Black Friday, os varejistas estão implementando as lives commerces nas plataformas digitais

3 min de leitura
26 Nov 2021 - 19h43 | Atualizado em 26 Nov 2021 - 19h43

Sites como Americanas, Magazine Luiza e Mercado Livre são como tantas outras varejistas que apostaram pesado nas lives commerces nas redes sociais e YouTube para atrair compradores para Black Friday. João Pedro Paes Leme, CEO e Sócio-fundador da Play9, disse em entrevista para a site Forbes que “Tudo começou em 2019, quando esse modelo já era forte na China. O Brasil notou que aqui existia um espaço a ser explorado entre as lives [para sair daquela] coisa mais burocrática, de só vender produtos online”, a empresa é pioneira na organização de eventos online. 

As lives são feitas com a participação de famosos e influenciadores digitais, sempre focando em um público e e um formato específico para assim diferenciar da concorrência. Além das ofertas, o engajamento com o público das plataformas faz com que o sucesso do estilo de venda aconteça. “A principal vantagem é a interação do público ao vivo, a possibilidade de o cliente tirar suas dúvidas em tempo real sobre determinado produto e, claro, no caso da ‘Black das Blacks’, ainda contar com entretenimento e diversão enquanto escolhe quais ofertas vai aproveitar”, disse Bernardo Leão, diretor de marketing da Magazine Luiza à Forbes. 


Jojo e Camila de Lucas do Show da Black Friday Americanas. (Reprodução: Instagram)


Já para Alessandra Gambuzzi, diretora de projetos de conteúdo do Google, acredita que o modelo de vendas uma opção bem-sucedida, “Essa é uma excelente forma de fugir dos anúncios tradicionais, conseguir tangibilizar os resultados da estratégia de marketing digital imediatamente e ter um retorno instantâneo do impacto gerado no público-alvo da campanha”, afirmou ela. 

https://lorena.r7.com/post/Nova-variante-de-Covid-preocupa-mercado-e-faz-Ibovespa-cair-mais-de-3

https://lorena.r7.com/post/Empresas-como-o-eBay-reduzem-a-emissao-de-carbono-em-busca-de-uma-energia-mais-sustentavel

https://lorena.r7.com/post/Tais-Araujo-diz-sobre-a-importancia-de-falar-de-dinheiro-no-dia-a-dia


 

E não é apenas o setor do varejo que aposta nas lives para vender mais, outros setores como o de Pet, como Zee.dog, Petz e Petlove, como destaca a Forbes, também estão promovendo eventos nessa semana. “O formato de live commerce é incrível por reunir o alcance e poder dos canais digitais com o engajamento dos formatos de social media, permitindo que o público-alvo interaja em tempo real com a mensagem”, afirmou Lívia Blanco, gerente de marketing da Petlove. Ela também afirmou que a empresa fez um "investimento considerável" para a concretização da campanha deste ano. 

Foto destaque: Ilustração de vendas. Reprodução Pexels

Deixe um comentário