Tech

Empresa de e-bikes levanta U$ 128 milhões em investimentos

VanMoof, empresa de bicicletas elétricas, levanta US 128 milhões com investimentos de startups e visa aumentar clientes da companhia de e-bike de 200 mil para 10 milhões nos próximos 5 anos.

3 min de leitura
02 Set 2021 - 14h08 | Atulizado em 02 Set 2021 - 14h08

A categoria de veículos elétricos tem se tornado cada vez mais contemplada, com altos investimentos de uma geração nova de startups. Antes, quando carros e caminhões figuravam na lista de apostas, as bicicletas elétricas agora se tornaram também parte da aplicação dessas empresas. As startups estão investindo dinheiro nos fabricantes de ‘e-bikes’, bicicletas elétricas que possuem expectativas de crescimento no mercado global, podendo valer quase 50 bilhões de dólares até 2028.

Entre as fabricantes, a irlandesa VanMoof arrecadou cerca de U$ 128 milhões em uma série de investimentos das startups, tornando-se a empresa de bicicletas elétricas mais financiada no mercado global. A empresa, que atua principalmente na Europa e com sede em Amsterdã, afirma possuir quase 200 mil bicicletas nas ruas, com expectativas de colocar nos próximos cinco anos, 10  milhões de ciclistas nas ruas pedalando em e-bikes VanMoof. A meta, que exige uma quantidade expressiva de capital, agora possui dinheiro o suficiente para investimentos.


VanMoof E-Bike S (Foto: Reprodução/Thomas Ricker/The Verge)


"Reinventar a maneira como os componentes de hardware e software são fabricados de acordo com o cofundador da VanMoof, Taco Carlier, em entrevista ao The Verge, onde anuncia a nova rodada de investimentos, com a maior parte dos fundos indo para pesquisa e desenvolvimentopara ter mais gente para o desenvolvimento de hardware e software para melhorar a qualidade e confiabilidade da moto”. 

Em setembro de 2020, a companhia revelou que estava utilizando cerca de um terço de um investimento de U$ 40 milhões para melhorar o setor de pós-venda, que esteve sob pressão do lançamento conturbado de suas bicicletas elétricas S3 e X3, que enfrentaram problemas devido à pandemia.

A quantia também foi usada para expandir os centros de serviços da companhia de 8 para 50 cidades em todo o planeta até o fim de 2021, com o desenvolvimento da “Rede de Bike Doctor” que envia técnicos de suporte para as localizações dos clientes quando o serviço é utilizado.

https://lorena.r7.com/post/Segunda-dose-da-CoronaVac-e-vacinacao-de-adolescentes-sao-suspensas-na-Cidade-do-Rio

https://lorena.r7.com/post/Boninho-nega-que-equipe-nao-tenha-gostado-de-inscritos-para-o-BBB22-e-diz-ser-fofoca

https://lorena.r7.com/post/Magalu-cresce-e-se-torna-a-acao-mais-valorizada-dos-ultimos-5-anos

Os investimentos buscam a proximidade da empresa com os consumidores, tornando mais fácil e acessível os serviços para os usuários, levando a assistência técnica para as novas localidades a partir de 2022. No Brasil, as e-bikes da VanMoof não estão disponíveis para venda, sendo possível comprá-las apenas por importação.

 


Foto Destaque: Empresa de e-bikes levanta U$ 128 milhões de investimentos. (Reprodução/Thomas Ricker/The Verge)

Deixe um comentário