Celebridades

Emily Ratajkowski faz grandes revelações em 'My Body'

Emily Ratajkowski contou memórias sobre como aprendeu a encarar a importância da sua aparência, tanto para a sua família quanto um pouco mais tarde para sua carreira em seu livro 'My Body'.

3 min de leitura
08 Out 2021 - 17h43 | Atualizado em 08 Out 2021 - 17h43

A modelo Emily Ratajkowski está com um novo livro, “My Body”, com lançamento no dia 9 de novembro. Nele Emily contou momentos da sua infância, onde desde que se lembra sua família sempre se importou muito com a sua aparência, além de passar por experiências onde era sexualizada desde muito cedo. “Tentei avaliar onde meus pais pensavam que eu pertencia no mundo das belezas. Parecia importante para os dois, especialmente para minha mãe, que sua filha fosse vista como bonita. A beleza era uma forma de eu ser especial. Quando eu era especial, mais sentia o amor dos meus pais por mim”, relembrou.


Emily em desfile da Versace. (Foto: Reprodução / Instagram)


Ela entendeu que ser modelo seria mais uma forma de agradar seus pais quando um agente ofereceu um trabalho para ela ainda aos 14 anos. Enquanto sobre despertar o desejo masculino já influenciava sua vida desde os 12. “Eu nunca vou esquecer a expressão em seu rosto quando você passou por ele!”, dizia sua mãe Kathy quando passavam por homens na rua. “Ele parou de andar e seu queixo caiu!”, revela. “Eu era uma criança, mas de alguma forma já era uma especialista em detectar o desejo masculino, mesmo que não entendesse completamente o que fazer com ele”, escreveu Emily.

 

https://lorena.r7.com/post/Modelo-Emily-Ratajkowski-acusa-Robin-Thicke-de-assedio-durante-as-gravacoes-de-Blurred-Lines

https://lorena.r7.com/post/Geovana-se-inspira-em-Nina-de-Avenida-Brasil-e-trama-vinganca-em-Verdades-Secretas-2

https://lorena.r7.com/post/Luisa-Mell-entra-com-medida-protetiva-contra-Gilberto-Zaborowsky


Com a carreira de modelo ela se viu pressionada a fazer fotos de lingerie, maiôs ou fotos de catálogo por ter o busto maior do que a maioria das modelos e lembra do comentário de um agente quando ainda estava no colégio, ao ver uma das suas fotos “Agora é esse o visual. É assim que sabemos que essa garota transa!”. A influenciadora passou por uma época que entendia suas selfies e sessões sensuais como empoderadoras e precisou avaliar como realmente se sentia sobre sua exposição e seu corpo. “Fui forçada a enfrentar algumas verdades horríveis sobre o que eu entendia como importante, o que eu pensava que era o amor, o que eu acreditava que me tornava especial e a comparar a realidade de meu relacionamento com meu corpo”, finaliza.

 

Foto Destaque: Emily Ratajkowski . Reprodução/Instagram

Deixe um comentário