Música

Em entrevista exclusiva, Onze:20 comenta sobre novo clipe, pandemia e vida longe dos palcos

Em entrevista exclusiva, Fábio Mendes da banda Onze:20 conta sobre o lançamento da música "Mil Vidas" com clipe gravado em reserva do Rio de Janeiro, trazendo harmonia e mensagem de amor.

3 min de leitura
14 Mai 2021 - 15h00 | Atulizado em 14 Mai 2021 - 15h00

Música, família, lançamentos e pandemia. Como conciliar tudo sendo integrante de uma das bandas mais reconhecidas do país? Para o Onze:20, independente da situação, nunca é hora de parar, mas sim de levar uma ponte de paz e esperança para os fãs e admiradores. Para quem acompanha a banda nas redes sociais, sabe que eles sempre mostram a rotina da banda e de cada integrante, principalmente em um momento tão conturbado como o que vivemos atualmente. Mas não seria diferente vindo de um grupo que sempre quis mostrar amor, carinho e leveza, em cima dos palcos, perto dos fãs ou com a família e é isso que o clipe "Mil Vidas" mostra.


Quem não sentiu uma grande vontade de ir à praia, dançar, curtir um momento com os amigos nesse último ano? Essa foi a maneira encontrada pelo Onze:20 para transmitir um pouco de esperança no futuro e despertar o desejo de quem os segue. Com gravações seguindo todos os protocolos de saúde contra o COVID-19, a gravação ocorreu na Reserva de Grumari, Rio de Janeiro. 


Em clima ensolarado em um cenário paradisíaco, o clipe junta Vitin, Fábio Mendes, Marlos, Chris, Fábio Barroso e Athos, em um dia de praia, tocando "Mil Vidas", que traz a letra de quem quer o bem de alguém, com mensagens positivas e encontros em frente ao mar, além de mostrar que nada mais importa, se não o amor. 

Fábio Mendes, baterista da banda, conversou com a gente sobre a música, gravação do clipe e como estão lidando com a pandemia. Confira agora com exclusividade. 


https://lorena.r7.com/post/Karol-Conka-apresenta-sua-mais-nova-musica-Diluvio

 

https://lorena.r7.com/post/Kiarablay-vira-fenomeno-nas-redes-sociais-esbanjando-sensualidade-e-personalidade-forte

 

https://lorena.r7.com/post/Secretario-Especial-de-Cultura-Mario-Frias-sofre-principio-de-infarto-e-e-internado-as-pressas


Fábio, como está sendo trabalhar durante a pandemia?

 

Tem sido bem desafiador e bem difícil, assim como para a maioria da população. É nossa maior fonte de renda, é o que a gente mais gosta de fazer, tocar, fazer os shows para o público e com a pandemia a gente parou totalmente. Fizemos algumas lives, alguns drive-ins, mas nem se compara ao palco, o show com o público ali na frente, então o que a gente tem feito é produzir músicas, ensaiar, pensar em ideias para movimentar a internet. Torcendo, fazendo nossa parte da melhor forma para esse momento passar e a gente conseguir trabalhar normalmente. Está sendo bem difícil estar longe dos palcos e da rotina da banda.

 

O que esse novo lançamento significa para vocês?

 

Significa muito para gente. É uma música que a gente já tinha guardado, acreditava muito e a gente encontrou o momento ideal para lançar ela, porque a nossa intenção com a música é trazer um pouco de leveza para as pessoas com a mensagem dela (música). O clipe a gente gravou em um lugar aberto, um dia bonito para tirar um pouco a sensação das pessoas de estarem presas em casa. Então, com certeza, vai marcar uma fase onde a gente tá passando muita dificuldade e essa música vem ao contrário disso, trazendo a energia positiva, a vibe do amor e da natureza. Então, essa música é uma daquelas que vai ficar marcada na nossa história.

 


 



Onze:20 lança música com mensagem positiva em tempos de pandemia reprodução (Divulgação / Sony Music)



Com todas as mudanças do mundo, o Onze:20 se encontra em uma nova fase?

 

Não só o Onze:20, mas todos os artistas e todas as pessoas estão em uma nova fase. Essa pandemia veio para mostrar que talvez a gente nunca volte ao normal que era. Talvez venha o tal do "novo normal".

Com certeza a gente está em uma nova fase, pensando em coisas diferentes, se reinventando e estamos bem felizes com esse desafio.

 

Os últimos lançamentos têm mostrado um grande amadurecimento da banda. Como você explica isso?

 

Esse amadurecimento tem vindo de uma forma bem natural. A gente não é mais aqueles meninos de 20 anos, todo mundo já é bem adulto e isso transparece nas nossas músicas, porque a gente nunca foge da nossa verdade. É uma banda que fala de amor, fala de política, de cunho social, mas de outra forma. A gente sempre escreve o que estamos vivendo, o que aconteceu com alguém próximo. A gente não força nada, vem natural.

 

O que querem trazer com a nova música?

 

A gente quer trazer um pouco de esperança, um pouco de leveza para as pessoas, tirar essa angústia que todo mundo tá vivendo e através dessa música, trazer a certeza que dias melhores virão, com todo mundo fazendo sua parte. Energia positiva para todo mundo.

 

Estão aproveitando a família enquanto estão longe dos palcos?

 

Se a gente pode dizer que tem um lado bom nessa pandemia, é que estamos passando o tempo com a nossa família, um tempo em casa, fazendo coisas que a gente não teria tempo de fazer, mas confesso que tá durando mais do que a gente gostaria. Já tem mais de um ano que a gente tá nessa situação, então a gente tá sentindo falta da estrada, da rotina.

 

O que mais sente falta nos shows?

 

Com certeza o que a gente mais sente falta dos shows é o calor do público, o reconhecimento, o carinho que a gente recebe quando as pessoas vão tirar uma foto, vão cumprimentar a gente e tocar. Realmente estar ali em cima, espalhando nossa música, divulgando nosso som, então é isso que a gente mais sente falta de tudo. Fazendo o que a gente nasceu para fazer.

 

Pretendem fazer um grande show quando tudo isso passar?

 

A gente vai fazer não só um, mas vários grandes shows. Nosso projeto pré-pandemia seria fazer o nosso primeiro registro ao vivo, nosso DVD oficial, que a gente ainda não fez, mas devido a situação, teve que adiar. Mas quando passar, com certeza vai ser o nosso primeiro projeto, a gente vai fazer um grande show para registrar esse DVD e depois divulgar para o Brasil inteiro e, se Deus quiser, até fora do país. Então podem esperar que, quando tudo isso passar e todos estiverem em segurança, o Onze:20 vai fazer muito show por aí.

 

Como foi o processo de gravação do clipe e da música?

 

Mil Vidas é um pouco antiga, ela foi escrita pelo Vitin e pelo Pierro (Banda Bigup), em 2018 e a gente deixou ela guardada. A gente gosta muito dessa música desde que ela foi feita e achamos o momento ideal para lançar agora. O clipe a gente queria muito fazer em lugar aberto, então escolhemos uma praia, já que a música fala de mar e pegar um dia de sol, que era crucial para passar a mensagem que a gente queria e o resultado ficou melhor do que a gente esperava. Uma pena não poder divulgar nos shows, mas a internet está fazendo esse papel para a gente.

Confira na íntegra o clipe completo:


                                         

                                                                                    (Reprodução/YouTube Onze:20)
                                           


 

Deixe um comentário