Beleza

Conheça os 5 problemas de pele mais comuns no verão e saiba como evitá-los

Prepare-se para a estação mais esperada do ano. Confira dicas para curtir o melhor do verão sob o calor do sol prevenindo a pele de queimaduras e irritações

3 min de leitura
03 Dez 2021 - 18h35 | Atualizado em 03 Dez 2021 - 18h35

Estamos bem pertinho de começar a estação mais queridinha do Brasil: O Verão. E nada melhor do que pegar aquele bronze, seja na praia ou piscina, e colocar os pés na areia. Mas, nem tudo são flores. Apesar de ser uma estação muito gostosa, ela traz riscos para a nossa pele se não tomarmos os devidos cuidados com os raios UVA e UVB, cloro de piscina e também o sal do mar.

A Dra. Mariana Veloso, que atua na área de dermatologia e medicina estética, nos traz algumas informações. “No Verão, passamos por momentos que agridem muito a nossa pele, como a exposição excessiva ao sol, praia, piscina e o calor. Essas agressões diárias levam ao ressecamento da pele e dos cabelos, o que gera desconforto, e pior, acaba com a saúde dos fios e da derme. A radiação UVB é aquela responsável pela queimadura solar imediata, pela sensação de calor e por deixar a pele vermelha após a exposição. Já a radiação UVA penetra profundamente na pele, degradando colágeno e oxidando proteínas e enzimas importantes ao metabolismo cutâneo”, explica. 


Faça o uso de protetor solar sem medo. (Foto: Reprodução/GreenMe)


Na praia, a radiação ultravioleta ocorre de todos os lados por vir do sol e refletir na areia, na água do mar e também no sal marinho por suspensão na evaporação e afetando a pele, mesmo debaixo das sombras. Na piscina não é diferente, há incidências de reflexos na água. “As manchas, o escurecimento, o ressecamento, a oleosidade da pele, o aumento dos riscos de câncer de pele, queimaduras, envelhecimento precoce, com a formação de rugas e a reativação do vírus da herpes são comuns durante a estação. Por isso, os cuidados diários com a pele são fundamentais nessa época do ano para que você aproveite sem colocar a saúde em risco", completa a Dra.

O ressecamento da pele acontece quando não há uma hidratação correta, então para evitar esse tipo de problema é bem simples: usar protetor solar, produtos com ácido hialurônico na fórmula, tomar banhos com água morna e evitar o excesso de maquiagem. 

Já para as queimaduras de sol, que são bens comuns nessa época e aparecem poucas horas após a exposição prolongada ao sol, também são fáceis de prevenir, basta usar protetor solar, roupas leves com proteção FPS, consumir bastante água, evitar o sol nos horários entre às 10h e 16h, e também manter uma alimentação leve com antioxidantes, como frutas vermelhas, frutas cítricas e aveia.

 

https://lorena.r7.com/post/Make-como-deixar-a-base-com-acabamento-natural

https://lorena.r7.com/post/Definicao-da-mandibula-e-a-nova-febre-em-estetica

https://lorena.r7.com/post/Entenda-tudo-sobre-o-frizz-e-como-eliminar-de-vez


Mas, se por acaso você acabar se queimando no sol, o recomendado é utilizar hidratantes cremosos, banhar em água morna, evitar ácido retinóico, ureia e glicólico em altas concentrações, e prefira sabonetes líquidos ao em barra. Se você não tem conhecimento dessas informações, o excesso de sol pode causar insolação, e os sintomas são calafrios, bolhas na pele, dores de cabeça, confusão, palidez, convulsões, desmaios e perturbações visuais. Claro, cada pessoa reage de uma forma e pode apresentar poucos ou muitos sintomas. 

Outro problema recorrente é a melasma, que apresenta manchas escuras e lisas, e costumam aparecer em áreas que são frequentemente expostas ao sol, como rosto, bochechas, testa e braços. Para evitá-la é basicamente como os outros problemas de pele. Usar protetor solar com FPS acima a 30, podendo ser de cor, já que ele forma uma barreira contra a luz visível emitida por televisão, computador, celular e até mesmo lâmpadas. Utilizar vitamina C antes do filtro solar também é uma excelente dica, pois a sua ação oxidante auxilia a proteger a pele dos danos nocivos causados pelo sol e poluição.


Melasma pode contribuir para a baixo autoestima. (Foto:Reprodução/MD.SAÚDE)


A micose também é outro problema que costuma aparecer com bastante frequência e surgem devido ao uso de roupas molhadas e ambiente quente, fazendo com que aumente as chances de proliferar fungos e bactérias. E a dica para evitar que isso aconteça é não usar roupas molhadas por muito tempo, principalmente em lugar abafado, secar bem o corpo após o banho, como os pés e as dobras.   

E por último, a temida acne. Você já percebeu o aparecimento de espinhas após passar um longo tempo no sol sem proteção? Pois é, elas surgem devido o ressecamento excessivo da pele, pois ela tenta reidratar fazendo aumentar a oleosidade local, e acaba surgindo cravos e espinhas. Para evitar, use protetor solar com FPS superior a 30. Tomar banho com água doce após sair do mar ou piscina,  lavar o rosto com sabonete neutro removendo o excesso de oleosidade e hidratar a pele evitando o ressecamento também são ótimas dicas. Agora que você já sabe das melhores dicas para cuidar da pele neste verão, aproveite o sol com cautela. 

 

 

Foto Destaque: Protetor solar é altamente recomendado para se proteger de queimaduras solares. Reprodução/Cultivando Saúde

Deixe um comentário