Esportes

Com final polêmico, Max Verstappen vence em Abu Dhabi e se consagra campeão de Fórmula 1

Decidida na última volta, o circuito de Yas Marina foi o palco de um final de temporada digna de cinema, com reviravolta na última volta, Max Verstappen conquista seu primeiro campeonato mundial de F1

3 min de leitura
13 Dez 2021 - 15h02 | Atulizado em 13 Dez 2021 - 15h02

A última prova da temporada 2021 da Fórmula 1, aconteceu no último domingo (12), em Abu Dhabi, no circuito de Yas Marina, a prova marcou a decisão do campeonato de pilotos desta temporada, entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, que chegaram com a mesma pontuação para a última corrida.

Com a decisão eminente, todos os holofotes estavam apontados para ambos durante todo o final de semana da F1, nos treinos classificatórios, Verstappen fez o melhor tempo da pista e garantiu a pole position, Hamilton fez o segundo melhor tempo.


Max Verstappen assumindo a liderança do GP de Abu Dhabi. (Foto: Reprodução/@F1/Twitter)

Na largada, a Mercedes de Hamilton saiu melhor e o piloto inglês assumiu a primeira posição antes de chegar à curva de número um, Verstappen o seguia de perto e por pouco não houve um choque em uma tentativa de ultrapassagem do piloto holandês, que atacou por dentro em uma curva e fez Hamilton tirar o carro da pista para evitar o contato. Ao longo da prova, os pilotos trocaram posições algumas vezes, principalmente durante as paradas nos boxes.

A corrida estava próxima do fim e Lewis Hamilton tinha uma vantagem de 11 segundos para Max Verstappen, além de cinco carros retardatários entre eles, quando o piloto da Willians, Nicholas Latifi, perdeu a tração na curva e bateu no muro fazendo com que o Safety Car entrasse na pista. Faltando apenas cinco voltas para o fim da prova, Verstappen entrou para os boxes e trocou os pneus duros pelos macios, aproveitando a presença do carro de segurança na pista, o holandês retornou dos boxes na mesma posição que havia entrado.

 

https://lorena.r7.com/post/De-favorito-ao-G4-a-membro-do-Z4-Relembre-a-trajetoria-do-Gremio-ate-o-rebaixamento

https://lorena.r7.com/post/Quem-deve-sair-Confira-a-lista-de-jogadores-do-Flamengo-em-fim-de-contrato

https://lorena.r7.com/post/4-a-0-Atletico-MG-da-show-e-goleia-em-primeiro-jogo-da-final-da-Copa-do-Brasil


Durante as voltas em que o Safety Car permaneceu na pista houveram diversas discussões nos rádios das equipes, os motivos foram as decisões tomadas pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que em primeira instância havia  decidido que a prova reiniciaria da maneira em que havia sido interrompida, com trânsito a frente do piloto holandês, que quando notificado por sua equipe, disse que já esperava tal decisão, a RBR recorreu a direção de prova, que acatou a reclamação e permitiu que os retardatários ultrapassassem o Safety Car, deixando Hamilton e Verstappen lado a lado para decidir na última volta quem seria o campeão mundial, os pneus macios de Verstappen deram grande vantagem para o piloto da RBR realizar a ultrapassagem pra cima de Hamilton e garantir seu primeiro título como piloto da F1.

Após o termino da corrida a Mercedes entrou com dois recursos perante a FIA para tentar reverter a decisão da direção de prova, porém ambos foram negados, a escuderia prometeu apelar à Corte Arbitral do Esporte.

Foto Destaque: Max Verstappen.Reprodução/@F1/Twitter

Deixe um comentário