Esportes

4 a 0: Atlético-MG dá show e goleia em primeiro jogo da final da Copa do Brasil

Em final taticamente desigual, Atlético-MG massacra Athletico-PR, aplica goleada de 4 a 0 em jogo de ida no Mineirão e coloca uma mão na taça da Copa do Brasil.

3 min de leitura
13 Dez 2021 - 09h45 | Atualizado em 13 Dez 2021 - 09h45

Dez dias se passaram e o torcedor do Galo continua tendo motivos para sorrir. Após conquistar o bicampeonato brasileiro, depois de um longo jejum de 50 anos, o Atlético-MG se vê muito próximo de conquistar mais um título importantíssimo nesta temporada: a Copa do Brasil. Em busca do segundo título da competição em sua história, após conquistar o primeiro em 2014, o Atlético-MG tinha pela frente um adversário muito difícil de superar em copas: o Athletico Paranaense. Campeão do torneio em 2019 e recente campeão da Copa Sulamericana desta temporada, o Furacão também chegou embalado para a final, pronto para estragar a festa dos mineiros e mostrar novamente ao Brasil o motivo de sua fama de time "copeiro".

Porém, o que se viu no campo do Mineirão neste domingo(12), foi completamente diferente de um confronto equilibrado, e talvez "desequilíbrio" seja a palavra certa para resumir o primeiro jogo desta final de Copa do Brasil. De negativo ao Galo, apenas uma infeliz baixa logo aos 12 minutos de jogo com a lesão do atacante Diego Costa, que sentiu dores na coxa e pediu para ser substituido. Apesar da preocupação, Vargas entrou em campo e foi importante para a vitória do Galo.

https://lorena.r7.com/post/Apos-proposta-do-mundo-arabe-negociacoes-entre-Fluminense-e-German-Cano-sao-suspensas

https://lorena.r7.com/post/Tchau-Serie-A-Gremio-e-rebaixado-e-clube-publica-carta-aberta-para-os-torcedores

https://lorena.r7.com/post/Luis-Fabiano-se-aposenta-aos-41-anos-de-idade


Após 23 minutos de bola rolando, Léo Cittadini tocou com o braço na bola após tentativa de cruzamento de Zaracho, e viu o árbitro Bruno Arleu de Araújo marcar pênalti para o Atlético-MG. Hulk bateu bem e abriu o placar para o time da casa, fazendo o Mineirão tremer em explosão da torcida. O primeiro gol adversário parece ter afetado a moral do Furacão, que logo aos 34 minutos, viu Keno fazer bonita jogada e arriscar chute rasteiro de fora da área, marcando o segundo gol do Galo.


Melhores momentos de Atlético-MG x Athletico Paranaense. (Vídeo:Reprodução/YouTube)


No fim do primeiro tempo, o Furacão teve em duas bolas paradas suas melhores chances de gol até então, especificamente em uma falta aos 43 minutos e um escanteio já nos acréscimos. Porém, nos dois lances o goleiro Éverson do Atlético-MG demonstrou segurança e fez sua parte. Já o segundo tempo começou com pressão do Galo, que continuava dominando o adversário, e logo aos 10 minutos Hulk pressionou e aproveitou falha do zagueiro Thiago Heleno para finalizar bem, o goleiro Santos fez a defesa, mas Vargas se posicionou bem e aproveitou rapidamente o rebote para marcar o gol. 3 a 0 e a goleada já estava escrita no mineirão. 

O Atlético-MG não se deu por satisfeito e, para empolgação de sua torcida, continuou com a mesma intensidade, buscando ampliar mais a vantagem para o segundo jogo. E foi assim que aos 23 minutos, Hulk fez boa jogada em velocidade pela direita e cruzou rasteiro para encontrar Vargas, que finalizou para vencer o goleiro Santos, era o segundo gol do chileno, e o quarto e último da goleada do Atlético-MG. O Athletico Paranaense não viu outra alternativa no fim do jogo a não ser partir para o ataque em busca de diminuir o prejuizo e acabar cedendo espaços para o adversário, o Galo teve ao menos uma ótima oportunidade com Hulk de aumentar a goleada já no fim do jogo, porém o atacante a desperdiçou. A verdade é que essa chance perdida não fez falta ao Atlético Mineiro, que venceu a partida por 4 a 0, e leva uma larga vantagem para o segundo jogo no Paraná.

Saberemos quem será o campeão da Copa do Brasil desta temporada na próxima quarta-feira(15), na Arena da Baixada, às 21:30 no horário de Brasília. Tudo é possível no futebol e o Athletico Paranaense não entrará em seu campo para aceitar a derrota, porém jamais um time que abriu tamanha vantagem no primeiro jogo sofreu a virada no segundo confronto.

 

Foto destaque: Reprodução/Lucas Figueiredo/CBF)

Deixe um comentário