Esportes

Chelsea conquista a supercopa da UEFA 2021 nos pênaltis contra o Villarreal

Chelsea sagrou-se campeão da supercopa da UEFA 2021 após empate no tempo normal contra a equipe do Villarreal jogando na Irlanda do Norte. Ziyech marcou para os blues e Gerard Moreno empatou a partida. Nas penalidades a equipe londrina venceu os espanh

3 min de leitura
12 Ago 2021 - 17h10 | Atulizado em 12 Ago 2021 - 17h10

Jogando no Windsor Park, na Irlanda do Norte, Chelsea vence o Villarreal nos pênaltis após empate no tempo normal e conquista a Supercopa da UEFA abrindo a temporada com um título.

Após entrar nos minutos finais da prorrogação, especialmente para a disputa de pênaltis, Kepa pegou as cobranças de Mandi e Albiol para garantir a vitória ao Chelsea. O único do time inglês a desperdiçar foi Havertz.

No tempo regulamentar, Ziyech marcou para o Chelsea ainda no primeiro tempo. Gerard Moreno igualou para o Villarreal na etapa final.


Jogadores do Chelsea comemoram o gol da equipe no tempo normal/Créditos: Juan Carlos Crdenas


A equipe do Chelsea se classificou para a Supercopa após a conquista da Liga dos Campeões em cima do Manchester City. Já o Villarreal é o atual campeão da Liga Europa, conquistada sobre o Manchester United.

O jogo

O confronto começou com a pressão do Chelsea. Aos cinco, Timo Werner aproveitou cobrança de escanteio pela direita e exigiu uma defesa difícil de Asenjo. Pouco depois, foi de Kanté a nova investida. O volante francês roubou a bola na região central e finalizou forte, à direita da meta do Villarreal. A primeira chegada do Submarino Amarelo foi de Rául Albiol, que, sozinho dentro da área, acabou errando a bola.

O jogo se tornou equilibrado a partir dos 15 minutos. Com mais posse - chegando a bater 80% -, os Blues tiveram dificuldade para furar a defesa da equipe de Unai Emery. Até que, aos 26, o domínio do Chelsea resultou na abertura do placar. Marcos Alonso lançou Kai Havertz pela esquerda, que cruzou rasteiro para área. A bola passou por Timo Werner, mas Ziyech pegou de primeira, sem chance para Asenjo.

A desvantagem fez o Villarreal adotar uma postura mais ofensiva. Foyth fez grande jogada pela direita e encontrou Dia em velocidade, entrando na área. O atacante parou em defesa de Mendy. Na sequência, foi a vez do time londrino chegar com perigo: em novo cruzamento rasteiro, Marcos Alonso bateu de primeira para mais uma defesa de Asenjo. No último minuto da primeira etapa, Gerard Moreno cruzou para área e Alberto Moreno soltou uma bomba que explodiu no travessão, deixando Mendy estático. A primeira etapa etapa terminou com vantagem inglesa.

O início do segundo tempo não foi diferente. O Chelsea construiu a primeira chance, em chute de Kai Havertz para fora. Aos seis, Mendy escorregou em cobrança de tiro de meta e a bola ficou com Dia, que serviu Gerard Moreno. O camisa sete ficou cara a cara com o goleiro, parando em grande defesa do arqueiro dos Blues - a bola ainda bateu na trave. A primeira alteração do Villarreal foi a entrada do lateral-esquerdo Estupiñán na vaga de Pedraza.

Aos 19 da segunda etapa, Thomas Tuchel fez três mudanças: Christensen, Jorginho e Mount entraram nas vagas de Zouma, Kanté e Werner. Dois minutos depois, o Villarreal chegou com perigo, em chute cruzado de Estupiñán, defendido por Mendy. E a pressão do Submarino Amarelo deu resultado. Aos 27, Gerrard Moreno e Dia fizeram grande tabela, e Moreno bateu no ângulo, na saída do camisa 16 dos Blues, deixando tudo igual.


Chelsea anuncia o retorno de Romelu Lukaku

Atlético MG fecha contratação de Diego Costa

Bolsonaro valida lei para regularização de times de futebol em empresas


Os técnicos seguiram mudando. Tuchel levou Azpilicueta ao campo na vaga de Hudson-Odoi; Emery promoveu a entrada de Morlanes e Daniel nos lugares de Alberto Moreno e Dia. Os últimos minutos do segundo tempo tiveram chances dos dois lados, mas os dois times não conseguiram mudar o placar. Na prorrogação, os Blues voltaram mantendo mais a bola. Os ingleses conseguiram chegar com perigo quando Pulisic pegou sobra na área e bateu na saída de Asenjo - a bola foi para fora.

Nos 15 minutos finais, a única chance foi de Mount. O meia aproveitou corte parcial da zaga espanhola e bateu firme, exigindo grande defesa de Asenjo. Antes do fim da prorrogação, Kepa entrou em campo apenas para participar da disputa de pênaltis. Na marca da cal, Azpilicueta, Alonso, Mount, Jorginho, Pulisic e Rüdiger marcaram para o Chelsea - Havertz perdeu; o Villarreal converteu as cobranças com Gerrard Moreno, Estupiñán, Gómez, Daniel e Foyth - Mandi e Albiol pararam em Kepa. Blues campeões da Supercopa da Uefa.

(Foto de capa: Time do Chelsea erguendo a taça de campeão da Supercopa/Créditos: Chelsea FC)

Deixe um comentário