Saúde

Brasil registra maior média de casos de Covid-19 desde julho; mortes seguem em alta

Reunidos neste domingo (18), dados do consórcio de veículos de imprensa mostram média de 130 óbitos por dia e mais de 42 mil casos conhecidos no mesmo período.

3 min de leitura
19 Dez 2022 - 13h13 | Atualizado em 19 Dez 2022 - 13h13

O Brasil vive aumento na média móvel de mortes por Covid-19, registrando cerca de 130 óbitos diários. Segundo o consórcio de veículos de imprensa, que divulgou novos dados neste domingo (18), a taxa diária de casos conhecidos chegou aos 42 mil, maior índice visto no ano desde 25 de julho.

Nas últimas 24 horas, o país contabilizou 24 falecimentos e mais de 11 mil casos descobertos e confirmados. Enquanto a média semanal de mortes apresentou crescimento de 14%, a média de quadros infecciosos subiu 45% no mesmo período. 

As variações de óbitos também foram observadas em cada região do Brasil. Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina tiveram aumento na média de falecimentos. Outros cinco estados estão em estabilidade, sendo eles: Acre, Amapá, Rondônia, Sergipe e São Paulo. Por outro lado, Amazonas e Paraíba apresentam queda no número de mortes. 

Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima e Tocantins não divulgaram suas informações até o fechamento do panorama. 


Média atual de mortes por Covid-19 (Reprodução/G1)


Vacinação

49,78% da população recebeu a dose de reforço contra a Covid-19, de acordo com dados da última sexta-feira (16). Ao todo, 106.948.663 brasileiros tomaram a terceira vacina, o que representa 59,53% do público vacinável (pessoas com 12 anos ou mais). Os totalmente imunizados, ou seja, quem garantiu duas doses ou dose única, são 80,24% da população total. 

9.880.484 crianças de 3 a 11 anos estão completamente imunizadas. A porcentagem que o número reflete é de apenas 37,41% da população infantil que pode receber a vacina. 

Vale lembrar que os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão, Tocantins e Amapá não dividem as taxas de terceira e quarta dose, movimento que pode deixar os índices de reforço inflados.

 

Foto destaque: Brasil registra maior média de casos de Covid-19 desde julho; mortes seguem em alta. Reprodução/Agência Brasil.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo