Saúde

Anvisa autoriza Pfizer a vacinar crianças a partir de 5 anos

Em seu pedido, o laboratório da Pfizer incluiu que a dose de vacinação para crianças foi reduzida a um terço, com base em resultados de seus estudos realizados

3 min de leitura
17 Dez 2021 - 10h41 | Atualizado em 17 Dez 2021 - 10h41

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou, nesta quinta-feira (16), a autorização do uso da vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. A liberação veio após avaliação técnica do pedido enviado pela indústria farmacêutica no dia 12 de novembro. 

Além do grupo técnico da Anvisa, a avaliação também contou com a participação de representantes de sociedades médicas brasileiras, dentre elas: a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). 


Ampola de vacina da Pfizer/BioNTech. (Foto: Reprodução/Zoltán Bencze/Pexels)


Anteriormente, na solicitação, o laboratório constatou que a dose foi reduzida a um terço para ser aplicada nessa faixa etária, com base em resultados de estudos, visto que nos Estados Unidos, as crianças já recebem o imunizante. Nos EUA, a autorização está vigente desde o dia 29 de outubro, no qual em caráter emergencial, foi autorizado o uso pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão semelhante à Anvisa.

De acordo com Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a proposta da vacinação é ter frascos com cores diferentes e com dosagem específica para cada grupo. Esses frascos serão diferenciados pelas cores roxa - adultos e adolescentes -  e laranja - crianças.

A vacina do laboratório Pfizer/BioNTech utiliza em sua composição a nova tecnologia indicada pela epidemiologista da OMS, chamada de genética do RNA mensageiro. Nela há uma proteína do coronavírus que desperta o organismo para produzir anticorpos e impedir a infecção.

https://lorena.r7.com/post/Variante-Omicron-15-das-criancas-infectadas-apresentam-sinais-incomuns

https://lorena.r7.com/post/Especialista-afirma-que-o-uso-de-mascaras-sera-obrigatorio-por-aproximadamente-dois-anos

https://lorena.r7.com/post/Covid-19-diminuicao-do-intervalo-da-dose-de-reforco-e-prejudicial-a-saude


No esclarecimento transmitido ao vivo pela Anvisa, Gustavo Mendes, diretor-geral de Medicamentos da agência, declarou que as evidências científicas apontadas mostram que a vacina administrada em duas doses para crianças de 5 a 11 anos pode ser eficaz na prevenção de doença grave e de óbitos ocasionados pela Covid-19.

A campanha de vacinação para crianças ainda não tem data definitiva e só será estabelecida pelo Ministério da Saúde.

 

Foto destaque: Criança vacinando. Reprodução/CDC/Pexels

Deixe um comentário