Cinema/TV

Angelina Jolie relembra discussão traumática que teve com Brad Pitt por causa de Harvey Weinstein

Angelina Jolie revela que recusou papel em O Aviador por causa da presença de Harvey Weinstein e revela mágoa por Brad Pitt ter trabalhado com ele em vários filmes.

3 min de leitura
04 Set 2021 - 16h20 | Atulizado em 04 Set 2021 - 16h20
Angelina Jolie e Brad Pitt eram um dos casais mais poderosos de Hollywood, admirados por seus esforços humanitários e por seus talentos nas telas do cinema, mas ninguém poderia prever que nos bastidores, a convivência do casal era recheada de altos e baixos. Em 2016, após uma discussão acalorada num voo familiar, a atriz de ‘Malévola’ decidiu pedir o divórcio alegando violência doméstica por parte de Pitt contra ela e seus filhos.
 
Ambos os astros brigam até hoje na justiça norte-americana pela guarda dos cinco filhos, por enquanto, Angelina possui a custódia integral e o astro de ‘Tróia’ pode ver os filhos durante os finais de semana e feriados. O divórcio do casal ainda não foi oficializado pelos tribunais e há a expectativa de que se estenda por vários anos, devido à crescente batalha legal pela guarda dos filhos.
 
https://lorena.r7.com/post/Diretora-de-Mulher-Maravilha-1984-opina-sobre-lancamentos-de-filmes-de-modo-hibrido
https://lorena.r7.com/post/Processo-de-Scarlett-Johansson-criou-impasse-entre-Disney-e-Irmaos-Russo
https://lorena.r7.com/post/Sequencia-de-Duna-pode-comecar-a-ser-filmada-ainda-em-2022
 
Passados cinco anos após sua separação, Angelina revelou em entrevista exclusiva ao The Guardian que guarda mágoas de Brad Pitt por ele aceitar trabalhar ao lado de Harvey Weinstein. Na época, Weinstein era um poderoso produtor de filmes em Hollywood, mas caiu em desgraça quando uma série de atrizes contaram ao jornal The New York Times que ele as assediou diversas vezes, descrevendo as práticas predatórias do produtor de cinema. Atualmente, ele está preso e condenado à prisão perpétua por seus crimes. 

Brad Pitt e Harvey Weinstein em Los Angeles. (Foto: Reprodução/Getty Images)

A atriz relembrou o que considera seu primeiro caso de desrespeito na indústria, em 1998, ela trabalhou ao lado de Harvey Weinstein no filme ‘Corações Apaixonados’ e contou que conseguiu escapar dos assédios dele e passou a recusar papéis em produções em que ele estivesse envolvido. Ela cita que não aceitou um papel em ‘O Aviador’ de Martin Scorsese, pois Weinstein era um dos produtores do longa-metragem e acrescenta que era difícil ver Brad Pitt trabalhando ao lado dele. Ela conta:
 
“Fui convidada para fazer O Aviador, mas disse não porque ele (Harvey Weinstein) estava envolvido. Eu nunca mais me associei ou trabalhei com ele novamente e foi difícil para mim quando Brad o fez".
 
Ao longo da entrevista, Angelina relembra duas ocasiões nas quais ela ficou magoada com Brad Pitt. A primeira foi quando o ex-marido aceitou um papel em ‘Bastardos Inglórios' de Quentin Tarantino, produzido pela Weinstein Company. Segundo ela, Brad Pitt tinha pleno conhecimento das práticas abusivas de Harvey Weinstein, mas continuou a trabalhar com ele, mesmo após os protestos dela. A segunda ocasião foi em 2012, quando Brad formou parceria com a companhia de Weinstein para produzir o thriller de ação ‘O Homem da Máfia’. A atriz explica sua indignação: “Nós brigamos e isso me feriu”, disse em declaração. Ela ainda acrescenta que parou de ir nas estreias de filmes do ex-cônjuge feitos em associação com o condenado produtor.
 
Angelina Jolie estará de volta aos cinemas em 'Eternos', novo filme da Marvel que chega em 11 de novembro aos cinemas brasileiros. Seu projeto mais recente no mundo cinematográfico foi em 'Aqueles Que Me Desejam a Morte', onde interpreta a bombeira de incêndios florestais Hannah, você pode conferir o filme na HBO Max Brasil.
 
(Foto Destaque: Angelina Jolie e Brad Pitt no tapete vermelho do Oscar. Reprodução/Getty Images)

Deixe um comentário