A busca pelo corpo perfeito: como isso afeta sua saúde

Publicado 11 de Dec de 2020 às 14:42

Muitas mulheres, quando criança, sonhavam em ter o corpo, o cabelo e o rosto parecido com os da boneca Barbie. Os garotos sempre foram influenciados por atletas na busca do “corpo ideal”. Ambos modelos de “perfeição corporal” foram instituídos e arraigados pela sociedade. Porém, a busca incessante por um modelo de corpo perfeito pode causar transtornos mentais e afetar sua saúde.

Moldando o corpo a favor de status ou prestígio social, alguns acabam realizando dietas extremas que aumentam o risco de transtornos como a anorexia, bulimia e a vigorexia. A anorexia é, basicamente, a perda de peso intensa focada na magreza. A bulimia consiste no contrário, o excesso de alimentos de forma compulsiva e inadequada, buscando métodos como o vômito forçado ou a inalação de certos produtos para emagrecer. Por último, a vigorexia é a prática excessiva de atividades físicas seguida de dietas extremas e, em alguns casos, anabolizantes.

O foco nesses métodos para a obtenção do “corpo perfeito” traz inúmeros malefícios tanto para o próprio indivíduo quanto para as pessoas ao redor. O intenso almejo na perda de peso causa menor convívio social, consequentemente maiores chances de se desenvolver crises de ansiedade e quadro depressivo.

Leia mais: Dicas para uma alimentação saudável 


alimentação, anorexia, corpo perfeitoAlguns remédios são usados na busca pela perda de peso. Anabolizantes são comumentes consumidos. (Reprodução/Píxabay)


A cultura que prega o “corpo perfeito” baseia-se num modelo corpóreo filtrado por inúmeras referências de atrizes, modelos e/ou atletas que, diretamente ou indiretamente fazem parte de uma “vitrine digital” exposta mundialmente e que influencia milhares de pessoas à também se espelharem no mesmo corpo. Inspiração não é o problema. O empecilho está no momento em que a admiração se torna obsessão, fazendo com que a pessoa fique centrada em buscar um corpo que é endeusado pela sociedade.

O filósofo sul coreano Byung-Chul Han aborda em diversos livros de sua autoria que, na sociedade atual, superconsumista, as pessoas procuram explorar a si mesmos, “achando que está se realizando...alienação de si mesmo”. Sendo assim, o indivíduo passa cada vez mais focar na sua aparência que, no fim das contas, é totalmente ilusório.

O segredo para isso tudo é o equilíbrio: físico e mental. Uma alimentação regrada, principalmente com nutrientes benéficos para o corpo humano não só ajudam na estrutura corporal, mas também na qualidade de vida social do indivíduo. Um equilibro mental consiste em saber distinguir até que ponto você está sendo moldado por uma cultura que apregoa um corpo inalcançável para satisfação social.

Uma sociedade que visa criar bonecos loiros de olhos claros não mede esforços nem custos para ter mais pessoas entorno dessa realidade. Estão a par de sua saúde que pode ser afetada. Portanto, reavalie seus conceitos baseando-se na sua saúde mental. 

 

(Foto destaque: A boneca Barbie é ilusioramente associada com o corpo desejável. Reprodução/Pixabay)

Deixe um comentário