Bem Estar

Falta de sono frequente pode afetar bem-estar físico e causar distúrbios mentais

O sono irregular pode causar outros distúrbios como a insônia e o ritmo circadiano. A falta de sono também pode ocorrer por conta de alguns hábitos ruins do dia a dia, que interferem na qualidade do sono.

3 min de leitura
23 Jul 2021 - 16h25 | Atulizado em 23 Jul 2021 - 16h25

Uma pesquisa feita pelo Instituto do Sono (EPISONO) revelou que 45% da população do estado de São Paulo sofre com insônia e outros distúrbios que afetam o sono. Para o EPISONO, a forma agitada como a vida é levada na metrópole é uma das principais causas do problema. Em uma pesquisa feita pela Royal Philips com 13 mil adultos em 13 países, revelou que 79% das mulheres e 68% dos homens apontam problemas para dormir e, com a pandemia de covid-19, houve um impacto negativo na rotina de sono de 40% dos homens e 53% das mulheres presentes no estudo.

Nos EUA, uma análise publicada na revista Annals Of Behavioral Medicine estudou as consequências de dormir menos de seis horas por noite, o mínimo necessário para um adulto. No estudo, os problemas mentais e físicos foram aumentando gradativamente com o passar dos dias e, no sexto dia de experimento, os participantes afirmaram a gravidade dos sintomas físicos. O professor assistente na Escola de Estudos do Envelhecimento do Sul da Flórida e responsável pela análise, Soomi Lee, afirma que: “Os resultados desse estudo mostram que ter apenas uma noite sem dormir pode prejudicar significativamente o seu funcionamento diário”. Os participantes da pesquisa realizada por Soomi, apresentaram sentimentos de solidão, raiva, nervosismo e frustação devido à perda de sono. Além de sintomas físicos, como problemas respiratórios e dores no corpo.


(Foto: Reprodução/Freepik)


Para o cardiologista especialista em sono e vice-presidente da Associação Brasileira de Medicina do Sono (ABMS), Luciano Drager, quase dois terços dos brasileiros tenham a qualidade do sono comprometida. Ou seja, com a presença de um ou mais distúrbios como a privação do sono e transtornos de ritmo circadiano. Existem também alguns vilões que atrapalham a qualidade do sono, como por exemplo: o uso de celular na cama, horários de sonos irregulares, má alimentação e excesso de cafeína, já que o uso da cafeína em excesso tira o sono e libera substâncias químicas no cérebro que bloqueiam o sono.

Leia mais:

O Corpo Explica: conheça os benefícios das terapias reichianas para vencer a depressão e ganhar qualidade de vida 

Exclusivo: Thammy Miranda passará por transplante capilar

Coronavírus: A importância do check-up pós-covid

 

 

(Foto Destaque: Reprodução/Shutterstock)

Deixe um comentário