Notícias

Twitter lança no Brasil mecanismo contra fake news

Após pressão dos usuários e do Ministério Público Federal (MPF), o Twitter disponibilizou um mecanismo que permite a denúncia contra fake news na plataforma.

3 min de leitura
17 Jan 2022 - 22h01 | Atualizado em 17 Jan 2022 - 22h01

O Twitter vai expandir ao Brasil o mecanismo que permite denunciar publicações com informações falsas. A informação foi anunciada pela empresa nesta segunda-feira (17) e a decisão se deu após uma grande pressão dos próprios usuários da rede e do Ministério Público Federal (MPF).

Atualmente, o mecanismo funciona em teste nos Estados Unidos, na Coreia do Sul e na Austrália, desde agosto do ano passado.

Além do Brasil, Espanha e Filipinas também terão o mecanismo. Segundo o Twitter, somente esses três países foram escolhidos pois a plataforma quer “colher aprendizados de uma pequena, porém geograficamente diversificada, gama de regiões — incluindo aquelas em que o inglês não é o primeiro idioma — antes de tornar a ferramenta disponível globalmente”.


As eleições presidenciais de 2018 são um exemplo de grande divulgação de fake news no Twitter. Jair Bolsonaro (PL) e Fernando Haddad (PT) (Foto: Miguel Schincariol/Daniel Ramalho/AFP)


Ainda, as eleições presidenciais de 2022 no Brasil e nas Filipinas pesaram na decisão, pois, de acordo com a plataforma “contribuirá para a avaliação de como esta ferramenta de denúncias seria usada em períodos de grandes eventos cívicos”.

#TwitterApoisFakeNews

O Twitter vem enfrentando grande pressão, após os próprios usuários da plataforma criticarem as poucas ferramentas contra a proliferação de fake news. Nas reclamações, o fato de que a plataforma não possibilitava uma denúncia contra notícias falsas, principalmente sobre política e covid-19 no Brasil, se destacou.

 A hashtag #TwitterApoiaFakeNews ficou em primeiro lugar nos assuntos mais comentados do Brasil, no dia 5. A campanha trouxe grande visualização para o assunto, o que fez com que o Ministério Público Federal (MPF) questionasse a rede sobre as ausentes medidas de combate à desinformação. O MPF pediu uma resposta da empresa em até 10 dias úteis.

“Monitoramento contínuo”

Após essa pressão, o Twitter explicou que os conteúdos que violam suas regras são detectados de forma automática ou identificado “monitoramento contínuo de equipes internas”.

Foto Destaque: Ferramenta do Twitter contra fake news já existe em diversos outros países - Crédito: Solen Feyissa/Pexels

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo