Arquitetura

Theatro Municipal: Breton mobília a Sala dos músicos da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo

O Theatro Municipal já foi palco de inúmeros momentos marcantes na história da cidade, como a Semana de Arte Moderna de 1922, o marco inicial do Modernismo no país. A Sala dos Músicos foi projetada para abrigar os instrumentos da Orquestra Sinfônica

3 min de leitura
31 Ago 2021 - 16h10 | Atulizado em 31 Ago 2021 - 16h10

Um dos cartões postais da cidade de São Paulo inaugurado em 1911 e tombado como patrimônio histórico em 1981, a Theatro Municipal passou recentemente, por uma reforma, especificamente na Sala dos Músicos, localizado no subsolo do palacete. A Breton, uma das empresas parceiras que apoia a iniciativa, doou diversos mobiliários do seu portfólio para que o ambiente ficasse confortável e funcional.

A marca que é conhecida por mobiliários com design assinado e adornos para decoração e que busca apoiar causas que fomente e reverberem cultura a todas as classes sociais, uniu-se com o Cidade - Centro de Informação de Design, Arquitetura, Decoração e Engenharia para a reforma de um dos espaços no subsolo do Theatro e cria um espaço, sem interferir na arquitetura histórica, proporcionando funcionalidade e acolhimento, itens essenciais para a existência de uma sala de concertos deste porte.

Entre as peças doadas para o espaço estão sofá, mesa de centro e mesa lateral.


O Thetro Municipal é um dos cartões postais da cidade. (Foto: Reprodução/Phoética Ateliê Fotográfico)


O Theatro Municipal já foi palco de inúmeros momentos marcantes na história da cidade, como a Semana de Arte Moderna de 1922, o marco inicial do Modernismo no país. O projeto do edifício foi concebido pelos irmãos ítalo-brasileiros Claúdio e Domiziano Rossi, com construção pelo escritório técnico do célebre arquiteto brasileiro Ramos de Azevedo. A Sala dos Músicos foi projetada para abrigar os instrumentos da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e, também, para facilitar o preparo dos integrantes antes de subirem ao palco

 

“Incentivadora da arte em suas diversas formas, a Breton acredita no poder de transformar os ambientes em cada detalhe e acabamento. Dessa forma, enxergamos a oportunidade de apoiar a música com a doação dos móveis para a sala dedicada aos músicos no Theatro, este que é um dos nossos patrimônios mais importantes”, relata Anette Rivkind, diretora da Breton.

 

Kamila Klein

Nathalia Montans

St. James

 

Sobre Breton

Ao todo são 14 lojas, sendo cinco unidades próprias localizadas em São Paulo, incluindo o outlet, além de uma unidade na cidade do Rio de Janeiro e uma na capital federal, Brasília.  As franquias estão em pontos estratégicos das regiões brasileiras, como São José dos Campos, Campinas, Salvador, Roraima e Manaus. Ainda em 2021, a marca planeja abrir mais uma franquia em Porto Alegre.

A maior preocupação da Breton é a qualidade nos serviços prestados, por isso, a empresa conta com uma frota de 19 caminhões-baús próprios para atender as demandas de entrega em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Todos os funcionários são altamente treinados e capacitados, desde o primeiro contato nas lojas até a entrega dos móveis. Seu pós-venda, reconhecido pela excelência, reúne serviços de manutenção, central de relacionamento e atendimento personalizado.

Você pode conhecer o trabalho da Breton acessando nosso site: breton.com.br. E também pode conferir nossas redes sociais: @bretonoficial.

 

 

 

Foto destaque: Reprodução/Phoética Ateliê Fotográfico.

Deixe um comentário