Moda

Tendências da alta-costura para o verão 2022

Para a Semana de Alta-Costura de Paris, as marcas trouxeram tendências que se pautaram na ideia de restrição. Com uma paleta mais contida, as coleções combinaram peças mais estruturadas com tecidos fluidos

3 min de leitura
27 Jan 2022 - 13h25 | Atualizado em 27 Jan 2022 - 13h25

A Semana de Alta-Costura se encerra nesta quinta-feira (27), em Paris, e deixa para o verão 2022 tendências que espelham os tempos incertos pelos quais estamos passando desde o início da pandemia. Nas passarelas, as coleções apresentaram paletas de cores, formas, ideias e silhuetas de estética controlada, buscando refúgio em tradições já consolidadas. 


Desfile Chanel (Foto: Reprodução/ Chanel)


Montada em um cavalo, Charlotte Casiraghi, filha da princesa de Mônaco, abriu o desfile da Chanel vestindo uma jaqueta da grife. Em uma passagem que foi do trote elegante para um galope, ela reforçou a ideia de restrição ao exibir um look que se manteve intacto por toda a trajetória. 

Em seguida, Virginie Viard, diretora criativa da Chanel, apresentou uma coleção que trouxe como foco a relação existente entre a leveza e o rigor. Jaquetas e casacos mais estruturados foram combinados com vestidos e calças, peças feitas de tecidos mais leves como organza e seda. Em algumas produções, modelos usaram tailleurs de tweed com saias entreabertas na frente, revelando camadas de renda. 


Desfile Dior (Foto: Reprodução/ Dior)


A coleção de Maria Grazia Chiuri, diretora de criação da Dior, foi dedicada ao processo de criação humano, exibindo peças inteiramente confeccionadas à mão por uma minuciosa equipe de artesãos, costureiros e bordadeiros. Na cartela de cores de Chiuri, a restrição mais uma vez deu as caras. Cores como preto, azul-marinho, cinza e branco serviram de base para o trabalho dos bordadeiros. 

Na coleção da Dior, o bordado, que a propósito é um dos destaques da semana de moda, assumiu o papel de costura, unindo as partes de conjuntos de alfaiataria, vestidos e blazers. Apesar da rigidez, as peças de Chiuri também conversaram com a fluidez, assim como as da Chanel. Mais uma vez, estrutura e leveza se encontraram em conjuntos de seda e cashmere. 


Desfile Schiaparelli (Foto: Reprodução/ Schiaparelli)


Na coleção da Schiaparelli de Daniel Roseberry, também foi possível observar pontos como a restrição, uma cartela de cores mais contida e um olhar para a construção. Porém, o diretor criativo foi além ao apresentar uma atmosfera fantástica, com novas versões de clássicos da grife, que contaram com  referências à biologia, ciência, arqueologia e a antropologia. 

Entre as referências, esteve o sol, que foi considerado por muitas civilizações uma entidade de poder. A presença do astro pôde ser notada em diversos acessórios, como um chapéu cuja parte de cima tinha o formato de um cérebro dourado, bustos decorados com anéis metálicos ou uma bolsa dourada em formato de cabeça, com gavetas nos olhos e na boca. 

 

 

Foto destaque: Chanel apresenta coleção de alta-costura. Reprodução/ Chanel

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo