Esportes

Socos, chutes, pontapés e voadoras: saiba tudo que aconteceu na confusão do Athletiba e seus desdobramentos

Athletico e Coritiba se enfrentaram, neste último domingo (5), pelo Campeonato Paranaense, em jogo bem disputado, que acabou em 1x1. Mas o clássico será lembrado por outra situação: brigas e invasões, que resultaram em 9 expulsões e 3 prisões.

3 min de leitura
06 Fev 2023 - 20h21 | Atualizado em 06 Fev 2023 - 20h21

O suco do futebol sul-americano. Confusão generalizada tomou conta do Athletiba, disputado neste último domingo (5), na Arena da Baixada. Tudo começou em um desentendimento entre David Terans (Athletico) e Márcio Silva (Coritiba). Alef Manga tomou as dores do companheiro e chegou empurrando o uruguaio. Thiago Heleno não deixou barato e revidou. Aí foi soco prum lado, chute pro outro. Até invasão de campo teve. O clássico foi encerrado antes do tempo prometido pelo árbitro devido à falta de segurança.


Confusão generalizada no Atletiba — Vídeo: Reprodução/Twitter @Monique_Silva.


Ao todo, o árbitro José Mendonça da Silva Júnior advertiu os jogadores e comissões técnicas com 9 cartões vermelhos e 7 amarelos. Pelo lado do Furacão, os zagueiros Pedro Henrique e Thiago Heleno, o lateral Pedrinho, o volante Christian e o meia-atacante David Terans foram mandados para o chuveiro mais cedo. Já do Coxa, o técnico António Oliveira, o zagueiro Márcio Silva e os atacantes Alef Manga e Fabrício Daniel. Eles podem pegar de 4 até 12 jogos de suspensão.

“Ele (o árbitro) expulsa oito jogadores, mas tem mais que participam. Estamos analisando com calma para não cometer injustiça e punir todos os envolvidos. Fazemos um exame da conduta de cada e imagino que os que mais participaram vão pegar de cinco a oito partidas” — declarou o procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR), Pedro Henrique Val Feitosa.


Árbitro do Atletiba relatou confusões na súmula — Foto: Reprodução/Atila Alberti/UmDois Esportes.


O procurador pretende conversar com o árbitro da partida para analisar melhor o caso, já que as 5 expulsões do Athletico dão a possibilidade de W.O devido à falta de um número mínimo de jogadores em campo:

“A identificação (dos invasores) é exclusão de responsabilidade. Houve uma suspensão e essa falta de segurança é responsabilidade do Athletico. Isso dá a possibilidade em cima do clube. Sobraram só seis jogadores e geraria W.O por não ter o número mínimo, mas ficou uma confusão na súmula (se expulsões foram antes ou depois do fim do jogo) e ainda vamos se cabe para perda de ponto. Queremos ouvir o árbitro” — avaliou Feitosa.

A procuradoria deseja que os atletas sejam punidos ainda no Estadual deste ano, que tem data prevista de término para 9 de abril:

“Vamos tentar a punição, ao menos, para o final do torneio, que envolve o mata-mata. A gente já está falando com os procuradores para promover a denúncia o mais rápido possível — finalizou.

Três torcedores já foram presos pela Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos da Polícia Civil (Demafe) em decorrência da invasão de campo. Os órgãos responsáveis querem punir com urgência e com contundência os envolvidos.

 

Foto destaque: Clássico Atletiba que ficou marcado por cenas lamentáveis — Foto: Reprodução/Atila Alberti/UmDois Esportes.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo