Notícias

SUSPEITO DE MATAR LEANDRO LO: HENRIQUE VELOZO JÁ TERIA SIDO CONDENADO PELO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR EM 2017

O Polícial Militar Henrique Velozo já teria sido condenado pela Justiça Militar por outros crimes de desacato e agressão cometidos em 2017 contra colegas de farda.

3 min de leitura
08 Ago 2022 - 16h00 | Atualizado em 08 Ago 2022 - 16h00

Henrique Velozo é suspeito de ter atirado no Campeão Mundial de Jiu-Jiitsú, Leandro Lo. (Foto: Reprodução)


Henrique Velozo, o tenente da polícia militar (PM), preso temporariamente no último domingo (7), suspeito de atirar e matar o Campeão Mundial de Jiu-Jiitsú, Leandro Lo, já teria sido condenado por outros crimes cometidos em 2017.

As primeiras informações sobre o caso, foram publicadas pelo UOL, nesta segunda-feira (08), e confirmadas posteriormente pelo G1. Segundo o que consta o caso, o incidente ocorreu no dia 27 de outubro de 2017, em uma festa, na casa noturna The Week, em São Paulo. .

De acordo com informações, Velozo estava de folga em trajes civis, comemorando com seu primo, Iury Oliveira do Nascimento, a entrada do mesmo na corporação.

A confusão se deu início por volta das 4:20 da madrugada, quando Iury se desentendeu com frequentadores do local, sendo agredido por outros sete homens. Ao ver o jovem ser agredido, Velozo se meteu na confusão e acabou sofrendo algumas lesões. A polícia foi acionada no local.

Flávio Alves Nogueira e o Soldado Francisco foram os primeiros a chegarem no local. Segundo o depoimento de Flávio, Velozo estava alterado e embriagado dificultando o trabalho da polícia. O soldado tentou negociar com o tenente, mas acabou levando socos no braço e outro soco de raspão no maxilar.

Henrique Velozo já foi condenado por outros crimes. (Foto: Reprodução/Instagram) 


Henrique Velozo, o tenente da polícia militar (PM), preso temporariamente no último domingo (7), suspeito de atirar e matar o Campeão Mundial de Jiu-Jiitsú, Leandro Lo, já teria sido condenado por outros crimes cometidos em 2017.

As primeiras informações sobre o caso, foram publicadas pelo UOL, nesta segunda-feira (08), e confirmadas posteriormente pelo G1. Segundo o que consta o caso, o incidente ocorreu no dia 27 de outubro de 2017, em uma festa, na casa noturna The Week, em São Paulo. .

De acordo com informações, Velozo estava de folga em trajes civis, comemorando com seu primo, Iury Oliveira do Nascimento, a entrada do mesmo na corporação.

A confusão se deu início por volta das 4:20 da madrugada, quando Iury se desentendeu com frequentadores do local, sendo agredido por outros sete homens. Ao ver o jovem ser agredido, Velozo se meteu na confusão e acabou sofrendo algumas lesões. A polícia foi acionada no local.

Flávio Alves Nogueira e o Soldado Francisco foram os primeiros a chegarem no local. Segundo o depoimento de Flávio, Velozo estava alterado e embriagado dificultando o trabalho da polícia. O soldado tentou conversar com o tenente, mas acabou levando socos no braço e outro no maxilar.

Outras viaturas também foram acionadas no local. Descontrolado, Velozo tentou ferir outros colegas de farda, desacatou e depois de ser contido, foi encaminhado ao Hospital da Polícia Militar onde foi submetido a um exame de corpo de delito.

Em 2020, o tenente foi absolvido das acusações de agressão pelo Conselho Especial da Justiça, mas condenado a seis meses de reclusão pelo crime de desacato a um oficial.

Em maio do ano passado, o MP (Ministério Público) recorreu a decisão e Velozo foi condenado em segunda instância pelos crimes de agressão à inferior (subordinado) e desacato a um oficial.


Caso Leandro Lo

Na madrugada do último domingo (07), o campeão mundial de Jiu-jitsu, Leandro Lo, foi baleado na cabeça após uma discussão durante um show em Indianópolis, São Paulo.

Leandro Lo foi atingido com um tiro na cabeça no último domingo (Foto: @leandrolojj/Instagram) 


Segundo testemunhas, o crime ocorreu após uma discussão entre Leandro Lo e Henrique Veloso e ao tentar acalmar a situação, ele chegou a mobilizar Veloso. Ao ser liberado e se afastar, Henrique Veloso sacou uma arma e atirou uma vez na cabeça de Leandro.

Leandro Lo chegou a ser encaminhado para o Hospital Municipal Doutor Arthur Ribeiro de Saboya, onde teve morte cerebral confirmada.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo