Notícias

Rio de Janeiro: Bolsonaro elogia operação na Vila Cruzeiro, que resultou em 25 mortes

Ministro do STF, Edson Fachin manifesta "muita preocupação"; a operação era para apreender chefes do Comando Vermelho escondidos no complexo da Penha; na ação a PM apreendeu também várias armas

3 min de leitura
25 Mai 2022 - 19h50 | Atualizado em 25 Mai 2022 - 19h50

A megaoperação policial na Vila Cruzeiro, na Zona Norte do Rio de janeiro, que culminou na morte de 25 pessoas, foi a segunda mais letal da capital fluminense. A operação mais letal da história da cidade do Rio foi a que resultou em 28 mortes no Jacarezinho, incluindo a de um policial civil. As mortes desta terça feira serão alvo de procedimento investigatório criminal pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro

Segundo a Polícia Militar, ao menos 14 eram suspeitos de integrar o tráfico de drogas. Uma das vítima fatais era moradora da comunidade vizinha Chatuba, que integra o conjunto de favelas da Penha.

Motos e carros foram abandonados por criminosos durante fuga para região de floresta na Vila Cruzeiro, na operação. De acordo com a Polícia Militar, foram apreendidos mais de 20 veículos, além de 13 fuzis, 12 granadas e 4 pistolas.

Veja o nome dos mortos que já foram identificados:

1 - Gabrielle Ferreira da Cunha, 41 anos, moradora que foi baleada na Chatuba, comunidade vizinha do conjunto de favelas da Penha.

2 - Eraldo de Novaes Ribeiro, conhecido como Pezão, é apontado como chefe do tráfico em comunidade em Belém, na capital do Pará. 

3 - Roque de Castro Pinto Júnior tem passagem por tráfico e porte ilegal de arma

4 - Sebastião Teixeira dos Santos, 40 anos, conhecido como Juninho da 51 ou Zero, é apontado como um dos chefes da Vila Cruzeiro.

5 - Patrick de Andrade da Silva, 22 anos, conhecido como PT, tinha uma passagem pela delegacia, em 2021, por suspeita de tráfico de drogas e associação ao tráfico.

6 - Maycon Douglas Alves Ferreira da Silva, conhecido como Maikinho Perneta, é apontado como responsável por invasões na praça Seca e no morro dos Macacos, e teve quatro passagens pela polícia. Em uma delas, em 2019, ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa. Em junho do ano passado, ele foi condenado à pena de 6 anos e três meses de reclusão em regime fechado.

7- Marcelo da Costa Vieira, de 33 anos, acumulou três passagens pela polícia por suspeita de violência contra mulher, tráfico de drogas e por suspeita de ameaça e injúria real. 

8 - Marlon da Silva Costa, de 35 anos, conhecido como Déo, é apontado como chefe da facção no estado do Pará e responsável por ataques a agentes de segurança naquele estado.

9 - Geovane Ribeiro dos Anjos, 27 anos, conhecido como Pinguim ou Geloem, tinha mandado de prisão por roubo.

10 - Leonardo dos Santos Mendonça, 30 anos, tinha passagens por porte e posse de drogas.

11 - Adriano Henrique Rodrigues Xavier, de 17 anos, segundo informações da PM, seria integrante de quadrilha que praticava assaltos para o tráfico da região. Ele também seria paraense.

12 - Carlos Henrique Pacheco da Silva, 25 anos, conhecido como Skit/Skaet, foi morto em confronto, segundo a polícia.

13 - André Luiz Filho foi morto em confronto, segundo a polícia.

14 - Izaias Victor Marques Nóbrega, 22 anos.

15 - Anderson Souza Lopes, 18 anos.

16 - Diego Leal de Souza, 32 anos.

17 - Nathan Werneck Borges Lopes, 21 anos.


Durante a ação os agentes apreenderam 13 fuzis, 12 granadas, quatro pistolas e uma quantidade indeterminada de drogas. Além disso, foram confiscados vinte motos e vinte carros que supostamente pertencem à quadrilha. (Foto Reprodução: site Jornal Correio Braziliense)


 O presidente da república Jair Bolsonaro, parabenizou o trabalho dos policiais:

Parabéns aos guerreiros do Bope e da Polícia Militar do Rio de Janeiro, que neutralizaram pelo menos 20 marginais ligados ao narcotráfico em confronto, após serem atacados a tiros durante operação contra líderes de facção criminosa”.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin conversou nesta quarta-feira (25) com o procurador de Justiça do Rio de Janeiro, Luciano de Oliveira Mattos de Souza, e manifestou "muita preocupação" com a operação policial no estado.

Foto Destaque: Jair Bolsonaro. Joédson Alves/EFE 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo