Esportes

ROC: Por que os atletas da Rússia não podem usar a própria bandeira?

As Olimpíadas de Tóquio chegaram ao seu final, e quem acompanhou de perto a competição deve ter notado o diferente Comitê Olímpico Russo. Mas porque a organização utilizou essa nomenclatura? Por que simplesmente não se chama Rússia? Calma, já t

3 min de leitura
09 Ago 2021 - 17h04 | Atulizado em 09 Ago 2021 - 17h04

As Olimpíadas de Tóquio chegaram ao seu final, e quem acompanhou de perto a competição deve ter notado o diferente Comitê Olímpico Russo. Mas porque a organização utilizou essa nomenclatura? Por que simplesmente não se chama Rússia? Calma, já te explicamos.

           

Nada de hino e bandeira

As Olimpíadas são um dos eventos mais prestigiados do mundo, e não é à toa que ele bate recorde de audiências a cada edição, assim como também aumenta o fluxo em sites como o 1xBet cassino e apostas esportivas, já que muitas vezes os espectadores, além de assistir as disputas, também arriscam alguns pitacos. E quem viu o Comitê Olímpico Russo em alguma das diversas provas da competição deve ter notado que os atletas da Rússia não apareceram com a bandeira da sua nação, assim como ela não foi exposta no quadro de medalhas. O hino russo também não foi reproduzido, e em seu lugar foi tocado o “Concerto para Piano nº 1”, de Tchaikovsky.

 

Tudo isso se dá porque não é a delegação russa que participa do evento, e sim atletas que são classificados como “neutros”. Os 355 esportistas que compõem o ROC (Russian Olympic Committee) foram a alternativa encontrada para que atletas dessa nacionalidade pudessem competir nas Olimpíadas, após a Rússia ter sido banida das competições internacionais, por conta de um escândalo de doping de grandes proporções.


(Reprodução/Instagram)


 No ano de 2019, a Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês) terminou suas investigações de várias denúncias relacionadas a doping e alterações de resultados para o encobrir tais casos, com isso, o órgão chegou a conclusão de que a Rússia era culpada por tais atitudes, e determinou a suspensão da nação de competições internacionais por quatro anos. Com a repercussão do caso e a pena deferida, a Rússia acabou recorrendo diversas vezes à Corte Arbitral do Esporte, que antecedeu as várias apelações e reduziu a pena de quatro para dois anos. Assim sendo, até o ano de 2022, nenhuma equipe poderá representar a Rússia em qualquer competição.

 

Dessa forma, os atletas que representaram o ROC puderam continuar competindo, pois nenhum deles foi acusado de doping, e por conta disso estão disputando as Olimpíadas de Tóquio. Apesar da Rússia estar sem bandeira e hino na atual edição dos Jogos Olímpicos, eles continuaram sendo uma potência na competição, ocupando a 5ª colocação no quadro de medalhas, com 65 delas no total.  Sendo que conquistaram 20 medalhas de ouro.

 

Brasil cai diante do ROC

Uma das maiores esperanças de ouro do Brasil acabou ruindo, estamos falando da seleção masculina de vôlei, que acabou sendo derrotada pelo ROC. Os brasileiros começaram o jogo muito bem, alimentando as esperanças dos torcedores, porém, logo o desempenho foi caindo, chegando ao ponto de levar uma virada no terceiro set, quando a pontuação era 20/12 para o Brasil. Com isso, a Rússia eliminou a nossa seleção nas semifinais por 3 sets a 1, e demos adeus ao estimado quarto ouro olímpico na modalidade.

 

Essa foi a segunda vez na atual edição das Olimpíadas que os brasileiros foram derrotados pelos russos, a primeira vez foi na fase classificatória. E para completar, a virada que o Brasil levou no terceiro set é a maior da história das Olimpíadas desde que a seleção brasileira se impôs como uma potência mundial no vôlei. Infelizmente, na modalidade, não temos um histórico tão bom contra os russos nas Olimpíadas, já que em 2012, na edição de Londres, perdemos a final da competição também para eles, amargando o segundo lugar e consequentemente a medalha de prata.

 

Ao final da partida, o meio-de-rede Lucão avaliou o desempenho da seleção, "A culpa foi nossa de colocá-los de novo no jogo".

 

Deixe um comentário