Qual o motivo de artistas como Bruna Marquezine e outros jovens atores escolherem a Netflix?

Publicado 24 de Nov de 2020 às 17:59

Dessa vez, quem migrou para a platafoma em straming, foi a atriz Bruna Marquezine. Durante anos, ela foi um dos rostos da nova geração da Rede Globo e nesta terça-feira (24),  foi confirmada a notícia de sua chegada à Netflix. Por muito tempo, os principais talentos do país ficavam na Globo. Porém, as alterações nos modelos e contrato na emissora e a migração da audiência mais jovens estão trazendo mudanças a esse cenário.

Levantamentos do Kantar Ibope mostram que os serviços de streaming já representam a segunda maior audiência do Brasil atrás, apenas da Globo. A medição, porém, leva em conta apenas televisões ligadas nas plataformas, sem considerar o consumo por celular, tablets e computadores.

A atriz postou em seu perfil do Instagram uma foto onde pousava com uma bolsa com a logo da Netflix e na legenda, comemorou de uma forma simples. "Funcionária do mês", escreveu ela.


Postagem da atriz. (Foto: Reprodução/Instagram)


Atualmente, a consultoria Bernstein estima que a Netflix tenha 17 milhões de assinantes no Brasil. O número é maior que o total de usuários de TV por assinaturas: 15,2 milhões, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Além de Bruna Marquezine, grandes nomes já optaram por integrar o time da multinacional. Bruno Gagliasso, Giovana Ewbank, Leandro Hassum, Marco Pigossi, Manu Gavassi, Giovanna Lancellotti, Tainá Müller, Fernanda Paes Leme, Kéfera e Seu Jorge são alguns deles.

Leia mais: Mario Jr, o galã do TikTok, lança livro sobre sua vida

A Netflix falou da animação dos brasileiros trabalharem com eles. “As atrizes e os atores brasileiros estão motivados para trabalhar com a Netflix pois encontram a oportunidade de viver grandes papéis em nossas diversas produções originais, aproveitando a liberdade criativa”, afirma o serviço.

Carreira internacional

Outro fator que atrai talentos para a Netflix, é a possibilidade de uma carreira internacional. Produções não norte-americanas do serviço são exibidas em todo o mundo, alavancando nomes ao status de estrelas globais. Os casos mais recentes ocorram na produção da série espanhola, La Casa de Papel e também na série alemã, Dark. A brasileira 3% igualmente teve sucesso em outros países.

“Temos muito orgulho de ser uma plataforma criativa que permite e dá liberdade aos criadores e talentos para que empreguem sua energia em fazer o melhor trabalho de suas carreiras, porque oferecemos a eles a oportunidade de trabalhar em histórias incríveis e autênticas”, finaliza a Netflix.

 

(Foto destaque: Netflix. Reprodução/Instagram)

 

 

Deixe um comentário