Celebridades

Priscilla Alcantara diz que “Fama não é prioridade”

Cantora Priscilla Alcantara, campeã do programa The Masked Singer Brasil da rede Globo, sai do gospel e lança seu álbum como “aprendiz do pop” e fala sobre mudança de gênero musical na carreira

3 min de leitura
16 Nov 2021 - 09h45 | Atulizado em 16 Nov 2021 - 09h45

A artista Priscilla Alcantara, com seus 25 anos, deixou o público de queixo caído ao não somente por esconder que participava como a unicórnio do The Masked Singer Brasil, como também sendo a campeã na sua primeira temporada. Desde o fim do reality, ela vem se empenhando em comunicar o lançamento de seu novo álbum Você Aprendeu a Amar?, tendo até montado um estúdio em casa por conta das restrições da pandemia do novo coronavírus.

Em relato, vibra dizendo: “Foi bem um improviso. Só coloquei os equipamentos no chão do meu closet. Mas a gente tem nossos truques para não interferir no resultado. Sabia o básico porque sempre gravei as minhas demos para mandar para os produtores, mas tive que aprender a mexer em recursos de áudio. Eu mesma me gravei e me produzi. Foi incrível porque eu já tinha esse interesse, mas não imaginava que faria isso para um álbum. Uma loucura que no final deu certo”.


 

Priscilla Alcantara com seu look para participar do programa Altas Horas (Foto: Reprodução/ Instagram)


Este novo projeto introduz Priscilla em um novo gênero musical, que antes estava apenas no gospel. Para esse momento, a cantora se intitula “aprendiz do pop” e mais: “Trouxe essa narrativa para deixar minha transição de carreira mais tranquila e divertida. Sabia que de alguma forma poderia ser pesado para alguns pela falta de compreensão. Faz 15 anos que trabalho com o meio artístico, e entendo de música, sim. Mas quis trazer essa ideia para contextualizar essa nova empreitada”.

Se divertindo ao dar este passo na carreira e se conhecer no mundo artístico, Bruna Marquezine apoia a amiga em suas redes sociais, como a mesma diz em seu twitter:



Tem sido incrível. Sempre consumi muita música de todos os gêneros. Sigo com as mesmas inspirações de sempre, como Beyoncé. Foi a partir dos DVDs dela que eu quis ser uma performer também. Tem sido muito legal poder encontrar meu som, minha identidade musical, num meio que já tem tanta gente boa e tanta coisa acontecendo. Agora, é criar uma conexão com as pessoas a partir do que eu tenho para oferecer a elas”, diz Priscilla.

Se depender da Bruna, ela dirige tudo. Mas eu deixo na mão dela. Falo ‘o que você quiser fazer, faça’. Ela tem muitas ideias. A gente só tem que bater agenda”, conclui.

https://lorena.r7.com/colunista/Alanis-Meira/post/Juliette-Freire-sai-de-festa-com-ator-da-Globo

https://lorena.r7.com/post/Apos-acordo-James-Blunt-recebera-20-da-autoria-de-Coracao-Cachorro

https://lorena.r7.com/post/Mae-da-cantora-Marilia-Mendonca-fala-que-seu-neto-nao-sabe-do-falecimento


Antes de explorar o pop, Alcantara já defendia que artistas cristãos explorassem também outros conteúdos além do gospel. Para ela, conversar sobre isso já era um aviso para o público do que estaria por vir: “Acho que as coisas ficam mais claras na prática, então talvez as pessoas entendam agora tudo que eu debati e dialoguei nesse tempo sobre a liberdade que precisa ser dada para o artista cristão, para que ele não fique fadado a uma expectativa completamente humana, que nem é uma imposição de fé. Tem sido legal servir de ponte para esses tabus serem quebrados”.

Priscilla diz que não era julgada estando no gospel, mas que esta fase sendo cantora pop não altera seus discursos e figurinos: “Meu maior erro seria falar tanto sobre autenticidade e me deixar ser modificada por um outro ambiente. As pessoas sempre me viram sendo autêntica porque nunca abri mão de quem eu sou por causa da expectativa alheia, independentemente de onde eu estava. Sou fiel à minha identidade e nunca senti nenhuma pressão. Pelo contrário, sempre me senti muito livre”, reflete.

Mesmo tendo construído uma carreira sólida na música cristã, Priscilla diz que não se vê voltando para o gênero.

Foi concluída. Só vivo o hoje, e agora são novas coisas. Não penso em nada além do que faço no momento. Assim como no futuro vou concluir o que estou vivendo pra começar uma nova coisa, e assim por diante. Sou muito focada quando é para me dedicar ao que eu tenho proposto a fazer. Não consigo imaginar nada para daqui a cinco anos. Tenho algumas ambições e objetivos, mas acho muito mais legal deixar a vida me surpreender. Minha intenção é sempre dar o melhor com o que eu tenho hoje e deixar os olhos abertos para os caminhos que vão se abrindo. Meu papel é deixar Deus na frente cuidando do meu destino”.


 

Priscilla Alcantara posa para novo álbum (Foto: Reprodução/ Instagram)


Não estava nos planos da artista, por exemplo, participar do The Masked Singer. Porém, ela diz que novas portas já estão se abrindo.

Foi um grande presente. Eu precisava me reconectar com muita coisa dentro de mim, e graças ao unicórnio eu consegui. Foi uma trajetória muito linda, desde colaborar com o programa por meio da minha voz levando entretenimento para o público até o carinho e o reconhecimento que tenho recebido. Foi uma oportunidade que abriu novas portas, e tem muita coisa boa acontecendo desde essa participação. A alegria não acabou lá na vitória. Todo mundo sabe que sempre tive muita vontade de voltar para a TV, mas que só faria isso se fosse por algo que tivesse muito a ver comigo e se estivesse feliz na música, que é meu sonho número um. Então, quem sabe, o TMS foi o momento de me fazer abraçar essa oportunidade? Em breve teremos novidades sobre isso, mas senti muita paz em estar de novo na TV, algo que fiz por dez anos e que me projetou nacionalmente”, diz a ex-apresentadora do programa infantil Bom Dia & Cia.

Para Alcantara, a parte de guardar segredo sobre sua participação no reality foi a única coisa ruim. “Foi horrível. Eu odeio guardar notícia legal, e tive que ficar tanto tempo calada. O programa foi gravado, e eu já sabia que tinha ganhado. Foi uma agonia. Parece que esses últimos meses demoraram mais a passar do que minha vida inteira. A regra era manter total discrição sobre o assunto. Dei muito o meu melhor para despistar e tenho a consciência limpa de que tentei”, diz a campeã.


 

Priscilla Alcantara de unicórnia no The Masked Singer, sendo a campeã do programa (Foto: Reprodução/ Instagram)


É um desafio tomar passos tão grandes na frente de tanta gente. Existem pessoas torcendo e outras esperando que você falhe. É muito importante ter foco, estabelecer limites, saber quem são os verdadeiros amigos e ter uma boa base familiar. Tenho uma lista de prioridades, e meu trabalho não é uma delas, assim como a fama. Tenho consciência de que primeiro tenho que ter uma vida pessoal e relacionamentos bem ajustados. Tenho que estar feliz, e o resto é consequência. Pra mim é tranquilo porque comecei muito cedo, e já estou acostumada a me relacionar com público e mídia. Desenvolvi ferramentas para lidar com tudo de forma saudável e priorizar minha felicidade”, finaliza.

Foto: Priscilla Alcantara. Reprodução/ Instagram

Deixe um comentário